Mercado fechado

Produção manufatureira dos EUA sobe mais que o esperado em novembro

WASHINGTON (Reuters) - A produção manufatureira dos Estados Unidos se recuperou mais do que o esperado em novembro, com o fim de uma greve de quase seis semanas nas fábricas da General Motors impulsionando a produção de automóveis.

O Federal Reserve informou nesta terça-feira que a produção manufatureira dos EUA subiu 1,1% no mês passado, após uma queda de 0,7% em outubro. A produção industrial também avançou 1,1% em novembro, após recuo de 0,9% em outubro.

Excluindo veículos e peças, a produção industrial geral e a produção manufatureira em novembro ganharam 0,5% e 0,3%, respectivamente.

Economistas consultados pela Reuters previam que a produção manufatureira geral aumentaria 0,7% e que a produção industrial ganharia 0,8% em novembro. A produção nas fábricas ainda caiu 0,8% em novembro na comparação anual.

O sindicato United Auto Workers chegou a um novo contrato de trabalho de quatro anos com a General Motors no final de outubro, encerrando uma greve de cerca de 46 mil trabalhadores da principal montadora dos Estados Unidos.

A medida do Fed do setor industrial compreende manufatura, mineração e serviços de eletricidade e gás.

Houve um salto de 12,4% na produção de veículos e peças em novembro. No geral, a produção aumentou 2,1% no setor de bens de consumo e 1,7% no de equipamentos, informou o Fed. A produção para serviços públicos aumentou 2,9% em comparação a uma queda de 2,4% no mês anterior.

O setor manufatureiro, que representa cerca de 11% da economia dos EUA, tem sido enfraquecido por uma guerra comercial prolongada entre os Estados Unidos e a China. Na semana passada, os dois lados anunciaram um acordo comercial inicial.

(Por Lindsay Dunsmuir)