Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,65
    +0,60 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.784,10
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    50.732,58
    +224,09 (+0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.320,56
    +15,44 (+1,18%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.382,50
    +64,50 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2748
    -0,0649 (-1,02%)
     

Produção manufatureira dos EUA salta para máxima em 2 anos e meio em outubro

·2 min de leitura
Fábrica da Lucid Motors no Arizona, EUA

WASHINGTON (Reuters) - A produção nas fábricas dos Estados Unidos se recuperou mais do que o esperado em outubro, com a redução do impacto do furacão Ida e o aumento na produção de veículos, mas a manufatura continua sendo limitada pela escassez de matérias-primas e mão de obra.

A produção manufatureira subiu 1,2% no mês passado para seu patamar mais alto desde março de 2019, após ter recuado 0,7% em setembro, informou o Federal Reserve nesta terça-feira. Economistas consultados pela Reuters previam alta de 0,7% na produção manufatureira.

A produção aumentou 4,5% em relação a outubro de 2020. A manufatura, que responde por 12% da economia norte-americana, está sendo sustentada por empresas desesperadas para repor seus estoques esgotados.

Mesmo com os gastos voltando para serviços conforme as infecções por coronavírus, impulsionadas pela variante Delta, diminuem, a demanda por bens continua forte.

A produção nas montadoras se recuperou 11,0% no mês passado, após ter recuado por dois meses consecutivos. Excluindo automóveis, a produção manufatureira cresceu 0,6% em outubro.

A produção de bens de consumo se recuperou 1,4%. Mas a produção de máquinário caiu 1,3% por causa de uma greve em andamento na companhia John Deere. O salto da produção manufatureira no mês passado, combinada com uma recuperação de 4,1% na mineração e aumento de 1,2% nos serviços públicos, impulsionou a produção industrial em 1,6%. Isso após queda de 1,3% em setembro.

A utilização da capacidade instalada no setor manufatureiro --uma medida de quanto as empresas estão utilizando seus recursos-- subiu 0,9 ponto percentual em outubro para 76,7%, o maior patamar desde janeiro de 2019. A utilização da capacidade do setor industrial aumentou de 75,2% em setembro para 76,4% em outubro, 3,2 pontos percentuais abaixo da média de 1972 a 2020.

Autoridades do Fed tendem a considerar as medidas de uso da capacidade para sinais de quanta "folga" resta na economia --até que ponto o crescimento tem espaço para ocorrer antes de se tornar inflacionário.

(Por Lucia Mutikani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos