Mercado abrirá em 2 h 15 min

Produção industrial recua em 13 de 15 locais pesquisados em abril, ante março

Bruno Villas Bôas

Quedas mais intensas foram registradas no Amazonas, Ceará, Paraná, Bahia, São Paulo e Rio Grande do Sul A produção da indústria brasileira recuou em 13 dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em abril, frente a março, segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) Regional, divulgada nesta terça-feira.

Na média nacional, a produção industrial registrou queda de 18,8% em abril, afetada pela pandemia de covid-19, maior perda da série histórica iniciada em 2002, conforme dados divulgado na semana passada. Nesta terça-feira, o IBGE detalha o resultado por locais pesquisados.

As quedas mais intensas foram registradas nos Estados de Amazonas (-46,5%), Ceará (-33,9%), Paraná (-28,7%), Bahia (-24,7%), São Paulo (-23,2%) e Rio Grande do Sul (-21,0%). Todos tiveram perdas recordes para a série histórica.

Indústria de SP tem queda recorde de produção em abril, com perdas disseminadas

Também recuou fortemente a produção industrial do Espírito Santo (-16,7%), Minas Gerais (-15,9%), Santa Catarina (-14,1%), Rio de Janeiro (-13,9%), Pernambuco (-11,7%) e Mato Grosso (-4,3%). No caso do Rio, a queda também foi recorde.

A região Nordeste teve uma queda média de 29% na produção no mês, frente a março.

Salvaram-se da queda em abril as indústrias do Pará (+4,9%) e de Goiás (+2,3%).

Os desempenhos negativos também foram disseminados na comparação a abril do ano passado. Houve recuo em 13 dos 15 locais pesquisados. Por essa base de comparação, a produção industrial nacional caiu 27,2% no mês.

O Estado de São Paulo produziu 31,7% a menos em abril, frente a abril do ano passado.

Divulgação