Mercado abrirá em 2 h 13 min

Produção industrial cresce em 10 de 15 locais em setembro, mostra IBGE

Bruno Villas Bôas

Principais variações positivas ante agosto ocorreram na Bahia (4,3%), na região Nordeste (3,3%) e no Rio Grande do Sul (2,9%), traz o levantamento A produção da indústria brasileira avançou em dez dos 15 locais pesquisados entre agosto e setembro, segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) Regional, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As indústrias produziram 0,3% a mais em setembro, como divulgou o IBGE na semana passada. Nesta sexta-feira, o órgão detalha esse resultado por unidades de federação.

As principais variações positivas ocorreram na Bahia (4,3%), na região Nordeste (3,3%) e no Rio Grande do Sul (2,9%). Também houve crescimento da indústria no Espírito Santo (2,5%), em Minas Gerais (2,4%), em Pernambuco (2,3%), em Santa Catarina (2,1%), no Mato Grosso (2%), no Paraná (1,3%) e no Ceará (0,2%).

No lado negativo, Pará apontou o recuo mais expressivo em setembro, de 8,3%, eliminando, dessa forma, o crescimento verificado em agosto (8,2%). Os demais resultados negativos foram assinalados por Amazonas (-1,6%), São Paulo (-1,4%), Rio de Janeiro (-0,6%) e Goiás (-0,1%).

Agência Brasil

Quando comparado a setembro de 2018, houve alta em apenas seis dos 15 locais acompanhados eplo IBGE. Por essa base de comparação, a produção cresceu 1,1% pela média nacional.

O destaque pela base interanual foi o Amazonas, com expansão de 16,7% impulsionada pelo aumento da produção de combustíveis e naftas para petroquímica. Paraná (7,4%), Rio de Janeiro (7,0%), Santa Catarina (5,2%), São Paulo (3,6%) e Goiás (1,6%) completaram o conjunto de locais com avanço.

Por outro lado, Espírito Santo e Pernambuco apontaram os recuos mais intensos frente a setembro de 2018, de 14,1% e 7,6%, respectivamente. Região Nordeste (-3,8%), Pará (-2,0%), Minas Gerais (-1,8%), Mato Grosso (-1,7%), Bahia (-1,4%) e Rio Grande do Sul (-1,1%) também mostraram taxas negativas no período.