Mercado fechará em 6 h 51 min
  • BOVESPA

    99.621,58
    0,00 (0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.061,61
    -373,84 (-0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,25
    -0,53 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.824,40
    +6,90 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    19.217,60
    -844,80 (-4,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    412,28
    -27,39 (-6,23%)
     
  • S&P500

    3.818,83
    -2,72 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    31.029,31
    +82,32 (+0,27%)
     
  • FTSE

    7.163,11
    -149,21 (-2,04%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.513,75
    -177,25 (-1,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4627
    +0,0521 (+0,96%)
     

Montadoras perdem produção de 150 mil veículos até fim de maio com falta de peças

Veículos

SÃO PAULO (Reuters) - As montadoras instaladas no Brasil estimam ter perdido uma produção de 150 mil veículos de janeiro ao final do mês passado por causa da escassez de componentes eletrônicos e de outras autopeças como pneus, afirmou nesta terça-feira o presidente da associação que representa o setor no país.

"O problema de semicondutores ainda persiste e outros insumos também...Outros itens como borracha, cabos, resina começam ser problema para o setor", afirmou o presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite. Ele ponderou, porém, que "a situação tem se tornado menos crítica" no mês a mês.

Em todo o ano de 2021, as montadoras do país contabilizaram perda de produção equivalente a 350 mil veículos. Leite, não informou dados comparativos com os primeiros cinco meses do ano passado.

Em maio, a produção de veículos do Brasil disparou 10,7% sobre abril, para 205,9 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, e as vendas saltaram 27%, para 187,1 mil unidades.

O estoque do setor terminou o mês passado em cerca de 124 mil veículos ante 129 mil em abril. O volume estocado em maio é suficiente para apenas 20 dias de vendas.

Parte do desempenho de maio ante abril se deveu também aos três dias úteis que o mês passado teve sobre o anterior, mas Leite afirmou que, apesar disso, "maio foi um mês bastante impressionante de vendas".

Na comparação com maio de 2021, a produção subiu 6,8% enquanto os licenciamentos tiveram recuo de 0,9%. No acumulado de 2022 até o final do mês passado, a indústria registra 888,1 mil veículos produzidos e 740 mil vendidos no mercado interno, o que corresponde a quedas de 9,5% e 17%, respectivamente, frente aos cinco primeiros meses de 2021.

Segundo Leite, a média de vendas por dia útil deste ano tem crescido a cada mês. Em janeiro, foram 6 mil licenciamentos, passando a 7 mil em março e 8,5 mil em maio. O executivo não mencionou como está o movimento de vendas neste mês. Em junho do ano passado, a média de emplacamentos foi de 8,7 mil veículos e de 8,4 mil para todo o ano, de acordo com os dados da Anfavea.

"A tendência é de leve normalização daqui para frente", disse o presidente da entidade sobre as perspectivas para o fornecimento de componentes.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos