Mercado fechará em 2 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    117.141,03
    +910,91 (+0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.711,58
    -335,00 (-0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,87
    +1,35 (+1,56%)
     
  • OURO

    1.723,10
    -7,40 (-0,43%)
     
  • BTC-USD

    20.186,44
    +180,61 (+0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    457,45
    -0,96 (-0,21%)
     
  • S&P500

    3.771,43
    -19,50 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    30.203,93
    -112,39 (-0,37%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.609,25
    -31,50 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1350
    -0,0329 (-0,64%)
     

Produção de diesel na refinaria de Mataripe cresce 36% em agosto, diz Acelen

(Reuters) - A produção de diesel na refinaria de Mataripe, na Bahia, somou 400 milhões de litros em agosto, informou nesta sexta-feira a proprietária da unidade, a Acelen, indicando aumento de 36% na comparação anual em meio a um programa da modernização da unidade privatizada no ano passado.

Em agosto de 2021, a soma de diesel S10 (com menor teor de enxofre e o mais usado no país) e S500 (diesel comum) totalizou 294 milhões de litros, segundo dados da agência reguladora ANP.

Na época, a refinaria ainda estava sob gestão da Petrobras, que em dezembro transferiu o ativo para a empresa do fundo Mubadala após transação de 1,8 bilhão de dólares.

Considerando-se só o S10, a produção do mês passado foi de cerca de 255 milhões de litros, segundo a Acelen, volume 65,6% superior à produção de agosto de 2021.

Outro destaque da refinaria foi a produção e comercialização de asfalto, que totalizou 20 mil toneladas, representando um crescimento de 87% em relação à média de 2021.

A companhia atribui os resultados ao programa de modernização operacional em vigor desde abril, que prevê investimentos totais de 1,1 bilhão de reais.

"As melhorias operacionais que temos feito nas unidades da refinaria nos dão plena condição de aumentar a produção do nosso portfólio", disse o vice-presidente de Comercial e Trading da Acelen, Cristiano da Costa, em nota.

"A proximidade com os clientes também tem viabilizado respostas rápidas ao mercado, com melhores resultados para a empresa, com recorrentes recordes alcançados e acesso a novos mercados."

(Por Rafaella Barros)