Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.256,36
    -3.411,42 (-2,95%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.310,27
    -841,11 (-1,86%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,47
    +0,25 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.769,10
    -28,80 (-1,60%)
     
  • BTC-USD

    48.493,27
    +163,94 (+0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    968,84
    -25,82 (-2,60%)
     
  • S&P500

    3.829,34
    -96,09 (-2,45%)
     
  • DOW JONES

    31.402,01
    -559,85 (-1,75%)
     
  • FTSE

    6.651,96
    -7,01 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    12.788,00
    -514,00 (-3,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7354
    +0,1649 (+2,51%)
     

Produção da Petrobras em janeiro supera nível visto no fim de 2020, diz diretor

Marta Nogueira
·2 minuto de leitura
Plataforma de petróleo da Petrobras na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A produção da Petrobras em janeiro superou os níveis observados no último trimestre de 2020, quando houve um recuo devido a paradas programadas de plataformas, afirmou nesta quarta-feira o diretor executivo de Exploração e Produção da petroleira estatal, Carlos Alberto Pereira de Oliveira.

Nos últimos três meses de 2020, a produção de óleo e LGN da companhia no Brasil foi de 2,135 milhões de barris de petróleo por dia (bpd), queda de 9,7% ante o terceiro trimestre e de 10,8% na comparação com o mesmo período de 2019.

As paradas para manutenção de plataformas foram concentradas no quarto trimestre, uma vez que grande parte da campanha de manutenção não pôde ser executada no segundo e terceiro trimestre devido à pandemia de Covid-19.

"Em janeiro já estamos produzindo mais do que no último trimestre", disse Oliveira, em coletiva de imprensa para explicar o resultado da produção.

"Por ter tido redução das paradas programadas, agora a gente já começa com mais alguns poços, então estamos com uma produção maior agora em janeiro."

Em 2021, as paradas deverão ser mais distribuídas ao longo do ano, explicou Oliveira.

O executivo confirmou ainda cronograma que prevê a entrada em operação de duas plataformas neste ano, Mero 1 e Sépia, ambas no segundo semestre.

A previsão da companhia é produzir 2,72 milhões de barris de óleo equivalente por dia em 2021, podendo variar 4% para cima ou para baixo.

EXPORTAÇÕES

As exportações da Petrobras neste ano devem ficar em patamares semelhantes aos registrados em 2020, mas sem perspectivas de novos recordes, segundo o diretor executivo de Comercialização e Logística da companhia, Andre Chiarini.

"Eu não vejo, neste momento, uma perspectiva de novos recordes de exportação de petróleo como a gente teve no ano passado, em abril... mas o volume como um todo tende a ser semelhante ao de 2020", disse o executivo.

No ano passado, a petroleira exportou um recorde de 713 mil bpd, alta de 33% ante 2019, como resultado da busca da companhia por vendas externas, diante de um mercado interno fraco.

Segundo Chiarini, as vendas de combustíveis já apresentam resultados "interessantes" no início deste ano.

"A gente vem tendo resultados bem interessantes no início do ano, as vendas seguem crescendo, as vendas de janeiro de 2021 já foram maiores que as vendas de janeiro de 2020, com destaque para diesel S10, mas eu diria que a gente tem que manter sempre a atenção, as perspectivas são positivas", afirmou.

O diretor pontuou que desde agosto a companhia vem realizando leilões de gasolina e diesel para as distribuidoras de forma rotineira, em uma estratégia que será mantida.

(Por Marta Nogueira; Edição de Luciano Costa)