Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.996,43
    -199,79 (-0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Produção da mineradora Anglo American cresce 3% no 1° trimestre

·2 minuto de leitura

LONDRES (Reuters) - O grupo de mineração Anglo American viu a produção avançar 3% no primeiro trimestre em comparação com mesmo período do ano passado, mesmo com algumas operações rodando a 95% da capacidade devido a impactos da Covid-19, disse a empresa nesta quinta-feira.

A produção de cobre subiu 9%, para 160.000 toneladas no primeiro trimestre, ante 147.000 toneladas no mesmo período do ano anterior, embora com recuo frente às 168 mil toneladas no trimestre passado. A produção de diamante caiu 7% em base anual devido ao excesso de chuvas no sul da África e fechamentos de operações no Canadá pela Covid-19.

A produção de minério de ferro subiu 1%, para 16,2 milhões de toneladas no primeiro trimestre, enquanto a produção de metais do grupo da platina aumentou para 1,02 milhão de onças, de 955.000 no mesmo período do ano anterior.

A Anglo espera que a produção de cobre alcance entre 640.000 toneladas e 680.000 toneladas este ano. Ela também manteve suas metas de produção inalteradas para outros recursos, incluindo minério de ferro e metais do grupo da platina.

Mas a companhia cortou sua previsão para carvão metalúrgico para entre 14 e 16 milhões de toneladas, de entre 18 e 20 milhões antes, uma vez que a operação Moranbah na Austrália permanece suspensa.

"A empresa manteve sua orientação de produção para todo o ano de 2021, exceto para o carvão metalúrgico ... não vemos grandes mudanças nos lucros ante as projeções de consenso devido aos números de produção", disseram analistas do Citi em uma nota.

A mineradora listada em Londres está em processo de cisão de seu negócio de carvão térmico na África do Sul para dar origem a uma nova empresa, à medida que busca uma transição em seus ativos que exploram o combustível fóssil mais poluente.

"O portfólio da Anglo American está cada vez mais inclinado para metais e minerais do futuro, com a cisão recentemente proposta de nossas operações de carvão térmico na África do Sul nos levando ainda mais nessa direção", disse o presidente-executivo Mark Cutifani, em comentários no relatório de produção da empresa.

(Por Clara Denina)