Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.238,33
    -6.789,98 (-12,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Produção de café ensaia recuperação após chuvas, diz Ecom

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- A safra de café brasileira da temporada 2022-23 deve se se recuperar com o alívio da seca pelas chuvas, de acordo com a Ecom Trading, uma das maiores operadoras mundiais da commodity.

Most Read from Bloomberg

“Estamos muito otimistas com a recuperação”, disse Jorge Esteve, vice-presidente da unidade brasileira da Ecom. “As chuvas têm sido muito boas, acima da média desde setembro.”

O Brasil, maior produtor mundial de café, entra no ciclo de alta produtividade da colheita de arábica no ano que vem. A safra deste ano foi prejudicada pelo clima seco, que reduziu a produção para 54,7 milhões de sacas em relação ao recorde de 70 milhões de sacas em 2020-21.

Uma produção maior pode reabastecer estoques baixos e desacelerar a alta dos preços. Os contratos futuros do café arábica acumulam alta de 62% neste ano em Nova York, com a oferta mais restrita na América do Sul agravada pelo aumento dos custos de frete e escassez de contêineres. Isso elevou a perspectiva de custo para empresas que usam os grãos, como Starbucks e Nestlé.

A produtividade de plantações do sul de Minas Gerais e Alta Mogiana, atingidas pelas geadas de julho, ainda será afetada. Outros lugares como a Zona da Mata ou regiões de cultivo de robusta, que tiveram clima mais ameno, devem ter melhores safras. A expansão da área plantada na Bahia e Rondônia deve elevar a produção de robusta, disse Esteve.

As projeções da Ecom tendem a ficar acima das previsões oficiais no país e são normalmente mais alinhadas com o Departamento de Agricultura dos EUA. O Brasil consome cerca de 23,6 milhões de sacas por ano, e as exportações superam 30 milhões de sacas, que pesam 60 quilos cada.

Como o resto do mundo, o país enfrenta problemas logísticos que impediram a exportação de cerca de 6 milhões de sacas nos últimos meses, disse Esteve. A greve de caminhoneiros esta semana atrasou os embarques para os portos, destacou.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos