Mercado abrirá em 1 h 48 min
  • BOVESPA

    115.882,30
    -581,77 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.262,01
    -791,55 (-1,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,68
    -0,17 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.842,70
    -6,20 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    31.585,34
    +457,30 (+1,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    636,65
    +8,99 (+1,43%)
     
  • S&P500

    3.750,77
    -98,85 (-2,57%)
     
  • DOW JONES

    30.303,17
    -633,87 (-2,05%)
     
  • FTSE

    6.476,17
    -91,20 (-1,39%)
     
  • HANG SENG

    28.550,77
    -746,76 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.197,42
    -437,79 (-1,53%)
     
  • NASDAQ

    12.958,25
    -147,25 (-1,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5480
    +0,0372 (+0,57%)
     

Produção anual de petróleo da Rússia cai pela 1ª vez desde 2008

Vladimir Soldatkin
·1 minuto de leitura

Por Vladimir Soldatkin

MOSCOU (Reuters) - A produção de petróleo na Rússia caiu no ano passado pela primeira vez desde 2008 e atingiu seu nível mais baixo desde 2011, após um acordo global para cortar a oferta em meio à diminuição da demanda causada pelo coronavírus, mostraram dados neste sábado.

A produção russa de petróleo e gás condensado caiu para 10,27 milhões de barris por dia (bpd) em 2020, de acordo com dados do Ministério de Energia citados pela agência de notícias Interfax.

Em toneladas, a produção de petróleo e condensado de gás caiu para 512,68 milhões em 2020, ante um recorde pós-soviético de 560,2 milhões, ou 11,25 milhões de bpd, em 2019.

A queda acentuada ficou quase em linha com as expectativas.

A marca de 512,68 milhões de toneladas para 2020 foi a mais baixa desde as 511,43 milhões de toneladas vistas em 2011, e o primeiro declínio anualizado desde 2008 em meio à crise financeira global e à queda dos preços do petróleo.

A Rússia concordou em reduzir sua produção de petróleo em abril do ano passado em mais de 2 milhões de barris por dia, um corte voluntário sem precedentes, juntamente com outros grandes produtores da commodity e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

A medida foi projetada para impulsionar o mercado de petróleo afetado pelas consequências da pandemia da Covid-19.

O grupo Opep+ vai realizar sua próxima cúpula na segunda-feira, 4 de janeiro. A Rússia deve aumentar sua produção de petróleo em 125.000 bpd a partir do Ano Novo.