Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,64
    -0,51 (-0,71%)
     
  • OURO

    1.819,40
    -42,00 (-2,26%)
     
  • BTC-USD

    38.543,27
    -1.594,18 (-3,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,26
    -37,21 (-3,75%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,66 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    29.291,01
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.879,50
    -101,75 (-0,73%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0692
    +0,0072 (+0,12%)
     

Procurador-geral de Ohio quer transformar Google em utilidade pública

·2 minuto de leitura
Procurador-geral de Ohio quer transformar Google em utilidade pública
Procurador-geral de Ohio quer transformar Google em utilidade pública

Na última terça-feira (8), Dave Yost, procurador-geral do estado de Ohio, nos Estados Unidos, entrou com um processo no tribunal do condado de Delaware para que o Google seja considerado utilidade pública e passe por regulamentação governamental.

Em um comunicado oficial, o procurador comparou a gigante da tecnologia com ferrovias, empresas de eletricidade e torres de telefonia, que precisam fornecer acesso a todos, sem desqualificar ou prejudicar concorrentes.

Logo do Google
Procurador-geral de Ohio que transformar Google em utilidade pública.
Imagem: Shutterstock

Para Yost, se o Google for declarado uma empresa de utilidade pública, deixará de priorizar os próprios produtos e serviços nos resultados de busca dos usuários.

“O Google usa seu domínio da busca na Internet para direcionar os cidadãos de Ohio aos próprios produtos do Google – isso é discriminatório e anticompetitivo”, completou o procurador.

Danny Cevallos, analista jurídico da MSNBC, apontou que a iniciativa de Ohio em tornar o Google um serviço público, na verdade, visa permitir bases para uma regulamentação e não colocar a empresa sob autoridade direta de um governo.

O analista ainda afirmou que uma empresa de tamanha proporção que atende tantas pessoas deve sim ser caracterizada como utilidade pública para que o governo possua uma capacidade de supervisão maior.

Leia também!

O que diz o Google?

Um representante da gigante da tecnologia afirmou que o processo de Yost não terá sucesso, pois a “Pesquisa Google” foi projetada com intuito de oferecer resultados mais relevantes e úteis às pessoas.

“Os resultados da Pesquisa Google seriam piores e tornaria mais difícil para as pequenas empresas se conectarem diretamente com os clientes. Os habitantes de Ohio simplesmente não querem que o governo administre o Google como uma empresa de gás ou eletricidade. Este processo não tem base em fatos ou leis e vamos nos defender contra isso no tribunal”, disse o representante da companhia.

A professora de direito da Universidade de Boston, Tiffany Li, apontou que a ideia do procurador-geral de Ohio parece uma tentativa de limitar o poder das grandes empresas de tecnologia “sem prestar atenção à lei real”.

Via: The News York Times e NBC News

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos