Procura por crédito em novembro registrou queda em todas as faixas de renda

SÃO PAULO – Os consumidores de todas as faixas de renda tiveram recuo na busca por crédito em novembro deste ano, de acordo com o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, divulgado nesta terça-feira (11). No geral, houve redução de 7,6% no mês passado, em relação a outubro. A maior queda mensal foi registrada no grupo de pessoas que ganham entre R$ 1 mil e R$ 2 mil mensais: 9,6%.

Os grupos de quem ganha entre R$ 2 mil e R$ 5 mil e R$ 5 mil e R$ 10 mil apontaram queda de 8% na demanda por crédito. Entre os que recebem R$ 500 e R$ 1 mil, o recuo foi de 6,8%.

As menores quedas registradas ocorreram nos extremos: 4,2% para quem ganha mais de R$ 10 mil por mês e 2,6% para os consumidores que recebem até R$ 500 mensais.

Outros comparativos
Na comparação anual, ou seja, confrontando a demanda registrada em novembro deste ano com a de novembro do ano passado, a busca por crédito, no geral, aumentou 5,3%.

Ainda de acordo com a pesquisa da entidade, na comparação anual, duas das seis faixas de renda avaliadas apresentaram redução na procura por crédito, com destaque para os que ganham entre R$ 5 mil e R$ 10 mil por mês, com queda de 1,8%.

Índice de tomada de crédito pessoa física
Novembro

 Renda Mensal    Confronto Mensal     Confronto Anual  
até R$ 500 -2,6% 12,8%
R$ 500 a R$ 1.000 -6,8% 7,8%
R$ 1.000 a R$ 2.000 -9,6% 3,1%
R$ 2.000 a R$ 5.000 -8% 0,2%
R$ 5.000 a R$ 10.000 -8% -1,8%
mais de R$ 10.000 -4,2% -1,2%

Indicador
O Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito é construído a partir de uma amostra significativa de CPFs, consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian.

Carregando...