Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.128,98
    -57,98 (-0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2035
    -0,1202 (-2,26%)
     

Procon-SP multa XP Investimentos em R$ 11,4 milhões por práticas abusivas

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 12.07.2018 - Entrevista com Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 12.07.2018 - Entrevista com Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Procon-SP multou em R$ 11,4 milhões a XP Investimentos e outras duas corretoras financeiras do mesmo grupo pelos crimes de prática e cláusula abusivas contra clientes que tentavam concluir operações pelo site da empresa.

Segundo as denúncias feitas à entidade de defesa do consumidor, a XP cobrava o pagamento de uma taxa adicional para a conclusão de operações financeiras quando seu site apresentava falhas ou instabilidade. Duas corretoras que pertencem à empresa, a Clear e a Rico Investimentos, também foram autuadas.

O Procon-SP diz que a prática é abusiva, pois o custo de um problema do serviço oferecido é transferido para o cliente. E também afirma que há cláusulas abusivas no contrato da XP, da Clear e da Rico, que desobrigam as corretoras da responsabilidade por problemas que possam ocorrer nos seus serviços ou sistemas de negociação.

"A XP não pode se desobrigar de indenizar o cliente no caso de haver qualquer tipo de problema", afirma o diretor-executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

O valor da sanção imposto à XP Investimentos foi de R$ 8,2 milhões, o da Clear Corretora, de R$ 2,6 milhões, e o da Rico Investimentos, de R$ 620 mil.

Em nota, a XP Investimentos afirma que preza "pela qualidade de atendimento e transparência na relação com os seus clientes" e que irá recorrer da autuação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos