Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,34
    -2,40 (-3,05%)
     
  • OURO

    1.629,30
    -26,30 (-1,59%)
     
  • BTC-USD

    19.109,61
    +178,48 (+0,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.315,50
    -61,25 (-0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1784
    +0,0808 (+1,59%)
     

Procon Carioca notifica a Uber por cobrança de taxas extras durante Rock in Rio

Procon Carioca notifica a Uber por cobrança de taxas extras durante o Rock in Rio
Procon Carioca notifica a Uber por cobrança de taxas extras durante o Rock in Rio
  • A Uber tem 24 horas para esclarecer as taxas extras cobradas;

  • Nos 3 primeiros dias de festival, foram cobradas dois valores adicionais sem aviso prévio aos clientes;

  • Um taxa no valor de R$ 36,90 e outra no valor de R$ 8;

O Procon Carioca deu 24 horas para a Uber esclarecer as taxas extras cobradas em viagem nas proximidades do Rock in Rio sem aviso prévio aos usuários do serviço. Agentes do órgão identificaram duas cobranças adicionais durante os três primeiros dias do festival em corridas realizadas nas redondezas do evento: “Cobrança extra de evento especial da Uber”, no valor de R$ 36,90, e a “Cobrança extra da Uber por local” , de R$8.

Além de ter recomendado a empresa a suspensão imediata das cobranças extraordinárias, o Procon orientou para que os valores adicionais cobrados em corridas já realizadas fossem devolvidos aos consumidores. Segundo o órgão, os valores não aparecem no detalhamento antes da contratação da corrida. Só sendo possível percebê-los no recibo emitido após o pagamento.

“Se não houver justificativa para as cobranças, o Procon exigirá a devolução do valor pago aos consumidores “ afirmou Marcos Vinícius Almeida, assessor da Gerência de Fiscalização do órgão, em entrevista ao Extra

Ao contrário do que diz o Pronco Carioca, a Uber alega que as informações sobre essas taxas estão detalhados no site, e o valor aparece discriminado no aplicativo no momento da solicitação da viagem. Ainda segundo a empresa, as " taxas extras são aplicadas no intuito de tornar possível financiar a operação dos pontos de embarque/desembarque (como o aluguel de espaço físico, segurança privada, agentes de apoio ao trânsito e demais custos de organização e estrutura), além de eventuais repasses extras para os motoristas parceiros que se deslocam até o local, de forma que a demanda do evento seja atendida".

O Procon, no entanto, relata que queixas de cobranças de taxas extras foram registradas, mesmo com o endereço de partida ou de chegada não possuem vínculo com o festival. A empresa disponibilizou o "Espaço Uber", que serve como base para embarque e desembarque de passageiros do Rock in Rio, no Centro de Convenções RioCentro, a cerca de 1 km do Parque Olímpico.