Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,87
    -0,26 (-0,41%)
     
  • OURO

    1.776,80
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    56.881,61
    -3.504,90 (-5,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.288,47
    -103,24 (-7,42%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,01
    -0,70 (-0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.647,15
    -36,22 (-0,12%)
     
  • NASDAQ

    14.015,75
    -13,75 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6648
    -0,0213 (-0,32%)
     

Processo de Johnny Depp contra Amber Heard é adiado para abril de 2022

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O processo que o ator Johnny Depp, 57, move contra a ex-mulher Amber Heard, 34, foi adiado mais uma vez, e só vai ter continuidade no ano que vem. Segundo o site Deadline, o julgamento será realizado em 11 de abril de 2022. Depp acusa a atriz de difamação e pede US$ 50 milhões (R$ 270 milhões). Na época do divórcio, Heard disse que o ator usava drogas e se tornava agressivo. Ela afirmou que ele a agredia verbal e fisicamente. A nova data para o julgamento foi definida na terça (23), de acordo com o Deadline. O processo já tinha sido adiado em outras oportunidades. Ele estava marcado para setembro de 2020, depois foi postergado para janeiro e, posteriormente, para maio. Agora, ficou só para 2022. Em todas as situações, o motivo é o mesmo: os atrasos no sistema judiciário provocados pela pandemia do novo coronavírus. O Estado da Virgínia (EUA), onde corre a ação, está priorizando os julgamentos criminais. PROCESSO CONTRA O THE SUN Em novembro do ano passado, Johnny Depp perdeu processo que movia contra o tabloide britânico The Sun por difamação. Com base nas declarações de Heard, em 2018, o jornal mencionou 14 episódios de violência doméstica que o ator desmentiu veementemente. Depp processou o veículo por tê-lo taxado como "espancador de mulheres". Na decisão de 129 páginas, o juiz disse: "O reclamante [Depp] não obteve sucesso em sua ação por difamação [...] Os réus [The Sun e a News Group Newspapers] mostraram que eles usaram palavras substancialmente verdadeiras na publicação". "Eu descobri que a grande maioria das alegadas agressões à Sra. Heard pelo Sr. Depp foram provadas dentro do padrão civil", completou o juiz. Para ele, foram as alegações da ex-mulher que causaram um efeito negativo na carreira de Depp, e não a notícia publicada pelo The Sun. Por isso, para o juiz, não se tratava de uma notícia "caça-clique". Após diversas tentativas de recorrer contra a decisão do juiz, agora, o advogado David Sherborne pede a anulação do julgamento. O representante de Depp diz que a sessão não foi justa e ainda classificou o testemunho da atriz de "Aquaman" como não confiável e inconsistente. Depois de perder o processo contra o The Sun, Depp anunciou, por meio de suas redes sociais, que estava deixando de fazer parte da franquia "Animais Fantásticos" por um pedido do estúdio. Ele será substituído pelo ator dinamarquês Mads Mikkelsen, 55, no papel do vilão Gellert Grindelwald.