Mercado fechará em 1 h 50 min
  • BOVESPA

    122.012,18
    +1.663,38 (+1,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.275,33
    +383,05 (+0,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,29
    -0,07 (-0,13%)
     
  • OURO

    1.837,60
    +7,70 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    36.201,54
    +142,66 (+0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    703,92
    -31,22 (-4,25%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.809,00
    +6,75 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3595
    -0,0331 (-0,52%)
     

Processador Exynos 2100 registra desempenho superior ao Snapdragon 888 em teste

Rubens Eishima
·3 minuto de leitura

Poucos dias após a Qualcomm mostrar a potência do processador Snapdragon 888, testes do Galaxy S21+ equipado com o chip Exynos 2100 da Samsung mostram um desempenho ainda maior. Os números foram divulgados pelo perfil Ice Universe, usando o teste Geekbench, que mede o poder de processamento dos celulares.

Para recapitular, os números divulgados pela Qualcomm para seu novo processador topo de linha no Geekbench foram de 1.135 pontos para o teste de um núcleo e 3.794 pontos para o teste multi-core.

Os valores variam de acordo com a implementação do componente no celular, e podem sofrer influência de otimizações de sistema, temperatura do aparelho e personalizações instaladas pelas fabricantes sobre o Android.

O aparelho do teste no print acima é identificado como um Samsung SM-G996B, sugerindo se tratar do Galaxy S21 (SM-G99), do modelo Plus (6) na versão global (B ou F, na nomenclatura dos sul-coreanos).

Os números mostram um empate técnico, com uma diferença inferior a 5% nas pontuações. Chama a atenção, porém, o fato do Exynos apresentar um valor superior ao rival no teste para vários núcleos, após anos de derrotas para o Snapdragon de mesma geração. A “freguesia” irritou os fãs e até alguns acionistas da Samsung, que iniciaram um abaixo-assinado pela adoção dos chips rivais nos celulares topo de linha da marca.

Otimizações

Apesar dos números otimistas, ainda é cedo para decretar um vencedor entre os processadores premium de 2021. Equipados com os novos núcleos ARM Cortex-X1, é de se esperar que tanto a Samsung quanto a Qualcomm ofereçam melhorias de desempenho para seus componentes, conforme entendam melhor como aproveitar seus projetos.

Testes do suposto Xiaomi Mi 11, equipado com o Snapdragon 888, no mesmo Geekbench já mostram números levemente superiores aos divulgados pela Qualcomm, com 1.135 e 3.818 pontos nos testes single e multi-core, respectivamente.

Otimizações podem melhorar a pontuação (Imagem: reprodução/Geekbench)
Otimizações podem melhorar a pontuação (Imagem: reprodução/Geekbench)

Os próprios resultados do Exynos 2100 no Geekbench parecem mostrar isso, com uma evolução constante nas notas desde a semana passada, quando registrava cerca de 1.000 e 3.200 pontos nos dois testes, sempre a bordo do Galaxy S21+

Ansiedade

Seja como for, ambos os processadores prometem um ganho de desempenho interessante em relação aos modelos atuais, em especial ao Exynos 990 que equipa as linhas Galaxy S20 e Note 20 vendidas no Brasil.

A adoção de um novo processo de fabricação, o 5LPE da Samsung Foundry, deve resultar ainda em uma maior eficiência energética, melhorando um pouco a autonomia de uso dos celulares.

Apesar do lançamento do Xiaomi Mi 11 estar marcado para a próxima semana, o duelo entre o Snapdragon 888 e Exynos 2100 deve aquecer mesmo com o lançamento do Galaxy S21 — esperado para o dia 14 de janeiro. O novo topo de linha da Samsung deve manter a tradição de modelos equipados com os chips rivais, variando conforme a região ou país. Ainda que isso não permita a escolha por parte dos consumidores — “presos” ao modelo oferecido pela Samsung local, a não ser que importem ou viagem —, pelo menos oferece a chance da mídia especializada comparar os diferentes processadores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: