Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    36.023,38
    -417,24 (-1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Processador A15, do próximo iPhone, já está em produção, diz site

·2 minuto de leitura
Processador A15, do próximo iPhone, já está em produção, diz site
Processador A15, do próximo iPhone, já está em produção, diz site

Fontes do site Digitimes afirmam que o processador A15 já se encontra em produção. Fãs vão reconhecer o nome, já que ele corresponde à próxima geração dos iPhones da Apple – até o momento chamada de “iPhone 13”.

As fontes, que pediram pelo anonimato por estarem próximas do desenvolvimento do chip, afirmam que a Apple se antecipou na sua encomenda a fim de assegurar que o novo smartphone não sofra atrasos quando chegar, supostamente, em setembro de 2021.

Vale lembrar que, ano passado, o iPhone 12 acabou atrasando cerca de um mês devido a problemas no fornecimento de componentes de fabricação de processadores – uma consequência da pandemia da Covid-19.

Leia também

Imagem mostra um iPhone 12, smartphone cujo sucessor deve trazer o processador A15, teoricamente já em produção
Novo processador A15 deve embarcar no sucessor do iPhone 12 (foto). Apple já teria encomendado a produção do chip a fim de evitar atrasos de lançamento. Imagem: Olhar Digital

A fabricação do processador A15 segue o calendário técnico normal da Apple: uma vez a cada dois anos, a empresa de Cupertino altera o design do chip, inserindo algum novo recurso no modelo mais atual.

No caso do A15, ele seguirá a mesma litografia de 5 nanômetros (nm) vista em seu antecessor (o atual A14), apenas atualizando alguns aspectos técnicos. Há quem especule que, para 2022, a Apple vá reduzir a litografia para 4 nm.

No que tange ao iPhone 13, o visual do aparelho não deve ser muito diferente do atual iPhone 12. Segundo rumores que flutuam pela internet, a Apple deve apenas fazer pequenos ajustes na câmera traseira e um entalhe menor no display, onde ficarão a câmera frontal e o sensor de reconhecimento facial FaceID.

Evidentemente, as mudanças serão mais técnicas, como uma maior estabilidade de sistema e outros avanços de software – cortesia do iOS 15, que a Apple prometeu apresentar durante o evento WWDC 2021, marcado para 7 de junho de 2021.

Vale lembrar que a falta de componentes para fabricação de chipsets e placas lógicas tem afetado várias outras empresas: no âmbito dos games, a Sony ainda luta para se manter em dia com os estoques do PlayStation 5, console que ela lançou em novembro de 2020 mas, desde então, vem enfrentando severa ausência em lojas físicas e e-commerces.

Como você já deve esperar, a Apple não comentou as informações pertinentes à produção (iniciada ou não) do processador A15, e menos ainda sobre o iPhone 13.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos