Mercado abrirá em 9 h 12 min
  • BOVESPA

    99.605,54
    -1.411,42 (-1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.001,31
    -244,55 (-0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,69
    -0,88 (-2,22%)
     
  • OURO

    1.908,70
    -3,20 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    13.798,51
    +43,74 (+0,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    272,83
    +11,54 (+4,42%)
     
  • S&P500

    3.390,68
    -10,29 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    27.463,19
    -222,19 (-0,80%)
     
  • FTSE

    5.728,99
    -63,02 (-1,09%)
     
  • HANG SENG

    24.624,29
    -162,90 (-0,66%)
     
  • NIKKEI

    23.403,15
    -82,65 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.532,50
    -55,50 (-0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7210
    -0,0022 (-0,03%)
     

Probabilidade de pegar Covid em voos é menor que 1%, diz JetBlue

Eric Rosen
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- CEOs e executivos das maiores companhias aéreas dos Estados Unidos participaram na semana passada do Skift Global Forum, uma conferência virtual focada no setor de viagens e, neste ano, na tentativa de recuperação da pandemia de Covid-19.

A apenas alguns dias do prazo final de 1º de outubro para estender o programa de apoio à folha de pagamento do governo dos Estados Unidos, que concedeu ao setor US$ 25 bilhões em resgate financeiro desde março, o tom era em geral mais urgente do que otimista.

“Passei pelo 11 de setembro, pela crise financeira, pela reestruturação, pela nossa fusão com a US Airways e o aterramento do Max”, disse Maya Leibman, vice-presidente executiva e diretora de informação da American Airlines, “e posso dizer com certeza que isso supera tudo em termos de crises.”

Scott Kirby, CEO da United Air Holdings, alertou que as demissões temporárias decorrentes da expiração do suporte à folha de pagamento podem resultar em vencimento das licenças para pilotos e outros funcionários dependentes de certificação, o que afeta capacidade de “passar de 50 para 100 do dia para a noite” quando as operações forem retomadas. Ele acrescentou que 100 mil empregos estão atualmente em risco e disse que é improvável que as coisas melhorem significativamente “até que haja uma vacina generalizada”.

Ed Bastian, diretor-presidente da Delta Air Lines, fez previsões de longo prazo: uma parte considerável das viagens de negócios será perdida para sempre, mas as tarifas também mudarão.

No entanto, a JetBlue Airways está mais confiante e diz que a situação pode melhorar sem uma vacina ou mesmo programas de testes em massa. De acordo com a presidente da empresa, Joanna Geraghty, uma pesquisa da Escola de Saúde Pública T.H. Chan de Harvard pode aumentar a confiança do consumidor. A instituição, disse, descobriu que os benefícios combinados do uso de máscaras e sistemas de filtragem de ar HEPA geram um “risco inferior a 1% de transmissão da Covid em uma aeronave”.

O estudo da Harvard, patrocinado pelo setor de aviação, parece que ainda não foi concluído; o CDC, por sua vez, divulgou dados preliminares segundo os quais 11 mil pessoas nos EUA foram potencialmente expostas ao vírus em voos.

Convencer passageiros de que é seguro voar pode ser uma batalha de cinco anos, diz a Associação Internacional de Transporte Aéreo. Por mais que demore, uma coisa é certa: a aviação tem potencial para voltar em melhor forma do que antes.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.