Mercado fechado

Privatização dos Correios deve ocorrer apenas em 2022

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Correios empregam cerca de 95 mil funcionários. (Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Correios empregam cerca de 95 mil funcionários. (Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Apesar de o governo já ter ventilado até nomes de possíveis compradores dos Correios, de forma aparentemente precipitada, o presidente da estatal, general Floriano Peixoto, admite que esse processo deve levar tempo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Em entrevista à Exame, Peixoto diz que o leilão deve ser realizado apenas em 2022, ou seja, daqui a dois anos.

Leia também

Isso porque somente os estudos que avaliarão possíveis modelos de privatização ficarão prontos no final do ano que vem. Depois disso, apenas, se iniciaria o processo que levaria ao leilão final.

Os Correios brasileiros empregam cerca de 95 mil funcionários, e é uma das maiores estatais do país.

A greve que paralisou boa parte dos serviços por 35 dias este ano será incluída no atual estudo, que avaliará seu impacto sobre os negócios, assim como o valor de mercado da estatal.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube