Mercado fechará em 2 h 22 min
  • BOVESPA

    95.008,82
    -359,94 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.920,86
    -472,85 (-1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,96
    -1,43 (-3,82%)
     
  • OURO

    1.869,20
    -10,00 (-0,53%)
     
  • BTC-USD

    13.558,85
    +403,48 (+3,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    266,71
    +24,03 (+9,90%)
     
  • S&P500

    3.303,67
    +32,64 (+1,00%)
     
  • DOW JONES

    26.634,10
    +114,15 (+0,43%)
     
  • FTSE

    5.580,11
    -2,69 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.310,25
    +177,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7311
    -0,0033 (-0,05%)
     

Privatização da CEB-D, de Brasília, deve ter preço mínimo de R$1,42 bi

Por Luciano Costa
·1 minuto de leitura

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - O leilão de privatização da elétrica CEB Distribuição (CEB-D), responsável pelo fornecimento no Distrito Federal, deverá ter preço mínimo de 1,42 bilhão de reais pela totalidade das ações da companhia.

O Conselho de Administração da CEB aprovou neste sábado a convocação de assembleia geral de acionistas que vai deliberar sobre a alienação de 100% das ações da empresa por esse valor, de acordo com comunicado divulgado junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A CEB-D pertence à Companhia Energética de Brasília, controlada pelo governo do Distrito Federal.

Em documentos disponibilizados pela empresa, assessores do processo preveem a sessão pública do leilão em 24 de novembro.

Os interessados teriam uma data inicial de entrega de propostas estimada para 5 de novembro, de acordo com esse cronograma previsto.

O preço foi definido pela média de duas avaliações econômico-financeiras da elétrica elaboradas por consultorias independentes contratadas pelo BNDES, que assessora o processo de desestatização.

O leilão de privatização da distribuidora de energia será realizado na bolsa paulista B3, disse a empresa.

A CEB-D atende cerca de 1 milhão de consumidores no Distrito Federal, com mais de 9,7 mil quilômetros em redes de distribuição.

FUNDOS

O relatório de modelagem da desestatização, assinado pelo banco Plural, pelo escritório de advogados Demarest e pela consultoria Thymos Energia, aponta como desnecessária a imposição de exigências de capacidade técnica entre os critérios da licitação.

Ao fazer o comentário, os assessores do processo sinalizaram possível interesse de fundos de investimento em infraestrutura, que potencialmente não atenderiam cláusulas como essa, "mas nem por isso serão incapazes de rapidamente aglutinar a expertise e conhecimentos necessários".

A publicação do edital do leilão é prevista para 14 de outubro, de acordo com o documento.

(Por Luciano Costa)