Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.792,30
    -2,70 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.520,59
    +699,64 (+1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

Privacy: conheça a alternativa brasileira do OnlyFans

·5 min de leitura

Privacy é uma rede social para o compartilhamento de conteúdos no modelo de assinatura, o que significa que você precisa pagar uma taxa mensal para ter acesso a posts dos criadores. É vista também como a alternativa brasileira do OnlyFans, já que tem atraído muitas pessoas dispostas a venderem os próprios nudes.

Os criadores podem estipular valores de assinatura entre R$ 5 e R$ 200 mensais, dependendo do alcance e da quantidade de publicações na plataforma. Para responder esta e outras dúvidas, o Canaltech explica a seguir como funciona a Privacy, o que é permitido fazer na rede social, formas de pagamento, entre outras informações.

O que é e como funciona a Privacy

Fundada em 2020, a Privacy é uma plataforma online em que os criadores podem vender conteúdos exclusivos para os usuários que seguem o seu perfil e pagam uma assinatura mensal, que por sua vez é estipulada pelo dono do perfil. Até a publicação deste artigo, a rede social só possui versão web para navegadores, e não há um aplicativo para Android e iOS.

Privacy: rede social é alternativa do OnlyFans para postagem de conteúdo exclusivo, incluindo nudes (Captura de tela: Caio Carvalho)
Privacy: rede social é alternativa do OnlyFans para postagem de conteúdo exclusivo, incluindo nudes (Captura de tela: Caio Carvalho)

A Privacy permite a postagem de conteúdos de vários nichos, incluindo culinária, esportes, fitness e até finanças, e os usuários podem interagir curtindo, comentando ou por meio de mensagens diretas. Entretanto, o site ganhou destaque por se tornar a opção de muitos criadores que produzem conteúdo adulto, rivalizando com o OnlyFans.

De acordo com os termos de uso da Privacy, os usuários estão autorizados a publicar conteúdos adultos como nudez e exibicionismo, e não é necessário que essas mídias tenham finalidade artística. Também são permitidos conteúdos explícitos, desde que eles não apareçam nas fotos ou capas que ilustram os perfis na Privacy.

Além disso, é obrigatório que esses e outros conteúdos sensíveis sejam compartilhados apenas com assinantes e seguidores que tenham interesse em visualizar mídias classificadas para maiores de 18 anos. Caso alguma regra seja violada, o criador pode ter a conta banida na plataforma.

Como funciona a monetização na Privacy

Semelhante ao OnlyFans, criadores de conteúdo na Privacy lucram com a assinatura mensal individual de cada usuário que assina seus perfis. O valor é definido pelo próprio criador, podendo ser de R$ 5 a R$ 200 por mês. Todas as compras feitas na Privacy são definitivas e não podem ser reembolsadas.

Outras formas de monetização na Privacy incluem a venda avulsa de packs, que oferta conteúdos exclusivos no perfil ou via chat, e também por links de indicação, em que o criador pode ganhar uma comissão de 5% sobre um cadastro feito por um usuário na Privacy através de um link específico.

A Privacy afirma que os criadores ficam com 80% do total das vendas, sendo que eles podem sacar os valores a qualquer momento assim que houver pelo menos R$ 50 acumulados em saldo. Os outros 20% dos lucros são repassados para a rede social, que usa a quantia para manter o site no ar.

Privacy: site mostra como funciona a monetização na plataforma de acordo com seguidores e assinatura (Captura de tela: Caio Carvalho)
Privacy: site mostra como funciona a monetização na plataforma de acordo com seguidores e assinatura (Captura de tela: Caio Carvalho)

Formas de pagamento na Privacy

Por ser uma plataforma brasileira, a Privacy aceita métodos de pagamento nacionais, podendo ser boleto bancário, Pix ou cartão de crédito em bandeiras como Visa, MasterCard, Pelo e Hipercard. Assinaturas cadastradas no cartão são renovadas automaticamente, enquanto que no boleto o acesso ao perfil do criador é liberado até um dia útil após o pagamento.

Segurança e privacidade no Privacy

A Privacy diz que apenas pessoas maiores de 18 anos podem se inscrever na plataforma. No momento do cadastro, são exigidas informações como nome completo, CPF, endereço e uma foto do documento para comprovar a veracidade do perfil. Segundo a Privacy, todos os dados são armazenados em servidores criptografados.

Usuários e criadores de conteúdo também podem optar por não mostrar o rosto para os demais utilizadores da Privacy. Embora esse elemento seja obrigatório para fazer a inscrição, é possível alterar a visibilidade nas configurações do serviço.

Diferenças entre Privacy e OnlyFans

OnlyFans é site para compartilhar conteúdo exclusivo e rival do Privacy no Brasil (Imagem: Divulgação/OnlyFans)
OnlyFans é site para compartilhar conteúdo exclusivo e rival do Privacy no Brasil (Imagem: Divulgação/OnlyFans)

A primeira diferença entre Privacy e OnlyFans é no cadastro. Nitidamente, a inscrição na Privacy é bem mais rápida, bastando apenas alguns minutos para que o site aprove os documentos. A Privacy também tem uma interface mais intuitiva e pensada para o público brasileiro, já que a plataforma é 100% nacional.

Outra característica é que a Privacy oferece mais opções de pagamento aceitas no Brasil, seja via cartão de crédito nacional, boleto ou Pix. Enquanto isso, o OnlyFans só permite pagamentos com cartão de crédito internacional, e todas as cobranças são feitas em dólares, que são convertidos em reais na fatura do cartão.

Isso sem contar no preço das assinaturas. Na Privacy, elas começam em R$ 5 mensais. Já no OnlyFans, o valor mínimo é US$ 4,99 mais as taxas de IOF que virão inclusas no momento em que a compra for lançada na fatura do cartão de crédito. O valor final pode variar, dependendo da cotação do dólar no ato da compra.

Como criar uma conta na Privacy

Para se cadastrar na Privacy basta acessar o site “privacy.com.br/v2/auth/sign-in" (sem as aspas) e clicar na aba “Inscreva-se”. Informe seu e-mail e crie uma senha e um apelido, além de concordar com os termos de uso e privacidade do serviço. Depois, clique em “Cadastrar".

Posteriormente, você precisará preencher um formulário informando nome completo, endereço, CPF e dados bancários. O site também solicita o envio de uma foto da sua carteira de identidade (RG) para comprovar que você tem mais de 18 anos, uma vez que só é permitido o cadastro de maiores de idade.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos