Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.595,41
    -2.217,24 (-5,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Principal rede social da China começa banir contas de quem fala sobre criptomoedas

·2 minuto de leitura
China bane Bitcoin. Imagem: Adobe Stock
China bane Bitcoin. Imagem: Adobe Stock

De acordo com o jornalista chinês Colin Wu, que publica artigos sobre a China na conta do Twitter WuBlockchain, vários usuários que publicam conteúdos sobre criptomoedas estão sendo banidos do Weibo, principal rede social do país.

O Weibo, ou Sina Weibo, é uma rede social que mistura características do Twitter e Facebook, ele é uma das maiores plataformas de mídia social do país, sendo que em março de 2021 o site informou que tinha mais de 230 milhões de usuários ativos por dia.

O jornalista explicou que as redes sociais no país são monitoradas pelo Departamento de Propaganda da China, assim, quanto à repressão de Pequim contra as criptomoedas, a rede social está trabalhando em conjunto com o governo e, por causa disso, começou a banir contas que possuem qualquer relação com o assunto.

“Weibo (Twitter da China): Várias contas que falam sobre criptomoedas foram banidas. Este é o maior banimento da história das criptomoedas e pode ter relação com a repressão de Pequim [contra as criptomoedas].” – Disse o jornalista.

De acordo com o perfil Wu Blockchain, as contas banidas incluem líderes famosos da China e muitos comerciantes de criptomoedas bem conhecidos no mercado.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O jornalista disse acreditar que o movimento pode ser a mais recente ofensiva do governo chinês contra as criptomoedas.

No dia 18 de maio, o país começou a aumentar a repressão contra o mercado, decidindo, subitamente, proibir instituições financeiras chinesas de participar do mercado de ativos digitais.

De acordo com a proibição, empresas como bancos e plataformas de pagamento online, não devem oferecer aos clientes nenhum serviço que inclua criptomoedas. Isso inclui cadastro, negociação, saque e pagamento.

Não é a primeira vez que a rede social chinesa bloqueia contas de influenciadores que falam sobre criptomoedas.

O Weibo não publicou um comunicado oficial explicando o motivo das contas terem sido bloqueadas. A maioria das contas suspensas hoje tinham postagens relacionadas com “bitcoin”, “btc”, “blockchain” e “criptomoedas”.

O governo chinês tem tentado reprimir e regular as criptomoedas nas últimas semanas. Em particular, Pequim reforçou as restrições ao mercado e prometeu banir a mineração de criptomoedas.

Várias empresas como Huobi, OKEx e BTC.TOP suspenderam suas atividades de mineração para clientes chineses.

A notícia do Weibo banindo contas que falam sobre criptomoedas pode ter deixado alguns investidores em pânico, já que o preço da moeda digital caiu cerca de 3% no sábado. No entanto, neste domingo o Bitcoin opera em alta e valorizou 1,16% nas últimas 24 horas.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos