Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.027,21
    -21,09 (-0,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Primeiros títulos sociais da UE atraem recorde de US$ 275 bi

John Ainger, James Hirai e Priscila Azevedo Rocha
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A primeira emissão de títulos sociais da União Europeia teria recebido ordens de mais de 233 bilhões de euros (US$ 275 bilhões), um recorde na zona do euro.

O bloco está no caminho de levantar 10 bilhões de euros com a venda de títulos de dívida de 10 anos via bancos, segundo uma pessoa a par do assunto. Só essa oferta gerou ordens acima de 145 bilhões de euros, o maior volume para uma emissão na Europa. A UE também emite 7 bilhões de euros em títulos de 20 anos.

O interesse de investidores reflete a escassez de títulos com nota de crédito AAA. Além disso, títulos sociais são o segmento do financiamento sustentável que mais cresce. A emissão, também a primeira dívida conjunta da UE desde que o bloco fechou um acordo histórico de recuperação da pandemia, visa fornecer financiamento para um programa de auxílio ao mercado de trabalho.

A emissão com prazo de 10 anos é precificada três pontos-base acima das taxas midswaps, enquanto para o título de 20 anos o spread é de 14 pontos-base sobre as midswaps.

“Os livros precisam ser grandes, já que há mais ou menos 800 bilhões de euros a caminho”, disse Jan von Gerich, estrategista-chefe do Nordea Bank. “Esses títulos eram claramente esperados com ansiedade, e essas emissões apenas reforçam o quadro de que há uma enorme demanda por títulos no momento.”

A demanda por títulos de dívida atingiu máximas históricas em toda a região neste ano. O recorde anterior para uma única emissão era da Itália, que recebeu 107 bilhões de euros em ordens para uma venda de títulos de 10 anos em junho. O mercado de títulos sociais também atingiu máximas: o recorde anterior era da agência francesa CADES, com a emissão de 5 bilhões de euros e vencimento em 10 anos.

A UE contratou o Barclays, BNP Paribas, Deutsche Bank, Nomura e UniCredit para coordenar a venda.

O bloco pretende vender tantos títulos sociais para seu programa de empregos SURE quantos os emitidos globalmente até agora, embora o mercado esteja crescendo rápido: o volume multiplicou por quatro neste ano, acima de US$ 72 bilhões. A UE também deve dominar o mercado de títulos verdes soberanos, com planos de começar a vender 225 bilhões de euros a partir do próximo ano.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.