Mercado abrirá em 9 h 59 min
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,05
    -0,10 (-0,16%)
     
  • OURO

    1.737,00
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    62.979,93
    -533,46 (-0,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.368,94
    -6,84 (-0,50%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.612,25
    -288,58 (-1,00%)
     
  • NIKKEI

    29.657,66
    +36,67 (+0,12%)
     
  • NASDAQ

    13.803,50
    +4,75 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7743
    +0,0014 (+0,02%)
     

Primeiros cheques do plano de alívio de Biden serão pagos neste fim de semana

·2 minuto de leitura
O presidente espera que 100 milhões de doses de vacinas sejam administradas nos primeiros 100 dias de mandato com base no seu novo plano de estímulo

Os americanos começarão a receber os primeiros 1.400 dólares em cheques e transferências neste fim de semana. A ajuda faz parte do pacote de estímulo de 1,9 trilhão de dólares ratificado na quinta-feira pelo presidente Joe Biden, anunciou o governo nesta sexta-feira (12).

Os primeiros pagamentos serão feitos por transferência bancária e "alguns destinatários começarão a recebê-los neste fim de semana e outros na próxima semana", disseram o Departamento do Tesouro e a Receita Federal em comunicados à imprensa.

O número exato de beneficiários não foi especificado, mas o valor total pode ficar em torno de 400 bilhões de dólares.

Milhões de americanos com renda anual inferior a 75.000 dólares por pessoa ou 150.000 por casal receberão um cheque de 1.400 dólares por adulto e por filho.

Pessoas que ganham até 80.000 dólares por ano e casais com renda de até 160.000 dólares também receberão ajuda, mas será inferior.

E quem tiver salário superior a esse valor não receberá ajuda federal.

Esses critérios são restritivos em relação ao plano inicialmente apresentado por Biden.

As famílias americanas, afetadas pela crise causada pela covid-19, já haviam recebido cheques de 1.200 dólares por adulto e 500 por criança, em abril de 2020, nos termos da Lei Cares, e 600 dólares por pessoa no início de janeiro de 2021, no marco do segundo plano de estímulo.

O projeto de Biden de 1,9 trilhão de dólares se tornou lei na quarta-feira no Congresso - apesar da oposição dos republicanos - e foi assinado pelo presidente na quinta-feira.

A Casa Branca espera que o plano crie mais de sete milhões de novos empregos este ano, facilite os cuidados de saúde, proporcione assistência à vacinação e reduza a pobreza infantil pela metade.

jul/gma/yow/jc/am