Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,99
    -0,36 (-0,59%)
     
  • OURO

    1.797,40
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    53.695,71
    -1.964,39 (-3,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.239,58
    -23,38 (-1,85%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.753,39
    +131,47 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    29.003,18
    +494,63 (+1,74%)
     
  • NASDAQ

    13.894,25
    -25,00 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7066
    +0,0046 (+0,07%)
     

Previsão de recuperação do BCE está em risco em meio ao aumento de infecções, diz Weidmann

·1 minuto de leitura
Presidente do BC da Alemanha, Jens Weidmann

FRANKFURT (Reuters) - A previsão do Banco Central Europeu feita há três semanas de uma recuperação econômica de 4% na zona do euro neste ano está ameaçada à medida que um aumento nas infecções por Covid-19 vem forçando governos a adiar a reabertura dos comércios, disse a autoridade do BCE Jens Weidmann, em nota publicada nesta quinta-feira.

A zona do euro está muito atrás da recuperação econômica dos Estados Unidos, enquanto luta para controlar uma terceira onda da pandemia de coronavírus e tem sua campanha de vacinação prejudicada por atrasos.

Weidmann, presidente do banco central da Alemanha, alertou que a previsão do PIB do BCE para este ano, que foi revisada para cima em 11 de março, pode não ser atingida se as restrições em combate à pandemia forem ampliadas.

"Devido ao forte aumento no número de infecções, as medidas de proteção podem levar mais tempo que o esperado na previsão de março para serem relaxadas", disse Weidmann a jornalistas na noite de quarta-feira para publicação no dia seguinte.

"Neste caso, a previsão da taxa de crescimento do PIB para a zona do euro em 2021 pode deixar de ser sustentável."

Ele alertou que uma campanha de vacinação bem-sucedida ainda pode permitir que o bloco monetário compense o terreno perdido no restante do ano.

(Reportagem de Francesco Canepa)