Mercado abrirá em 9 hs
  • BOVESPA

    98.294,64
    -314,12 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.503,22
    -533,16 (-1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    100,23
    +0,73 (+0,73%)
     
  • OURO

    1.768,30
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    19.942,35
    -342,72 (-1,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    432,25
    -7,77 (-1,77%)
     
  • S&P500

    3.831,39
    +6,06 (+0,16%)
     
  • DOW JONES

    30.967,82
    -129,44 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.025,47
    -207,18 (-2,86%)
     
  • HANG SENG

    21.528,31
    -324,76 (-1,49%)
     
  • NIKKEI

    26.120,26
    -303,21 (-1,15%)
     
  • NASDAQ

    11.817,00
    +8,50 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5296
    -0,0001 (-0,00%)
     

Preview MultiVersus | Uma bagunça que faz total sentido

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Imagine juntar Arya Stark, uma das assassinas mais impiedosas de Game of Thrones, para lutar ao lado de… Salsicha, o atrapalhado companheiro de Scooby Doo. Ou então o sombrio Batman com os espalhafatosos Tom & Jerry, que tentam acertar um ao outro enquanto, acidentalmente, batem nos adversários.

Sim, MultiVersus é uma bagunça, mas que faz total sentido. O novo jogo de luta gratuito da Warner Bros. (WB) e da Player First Games — este é o primeiro título do estúdio —, é uma galhofa, e essa é a sua maior qualidade. O título não se leva tão a sério, e abraça o meme como parte de sua essência; afinal, não é todo dia que vemos um Salsicha Super Saiyajin, como no trailer abaixo.

O Canaltech foi convidado pela Warner Bros. para ter acesso antecipado a MultiVersus. Também pudemos entrevistar um dos produtores do game por alguns minutos. Abaixo, estão as nossas primeiras impressões.

Um Smash Bros., mas diferente

É impossível não comparar MultiVersus a Smash Bros., da Nintendo (ou até mesmo a Brawhalla, da Ubisoft). A essência é a mesma: trata-se de um jogo de luta em plataforma 2D, em que o dano causado aos adversários corresponde à força em que eles são jogados para fora do ringue. Aqui, as batalhas possuem até quatro jogadores, sendo o modo padrão de dois contra dois (2v2).

Pernalonga é um personagem da classe "mago" e, por isso, pode invocar objetos bizarros, como este foguete da ACME (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)
Pernalonga é um personagem da classe "mago" e, por isso, pode invocar objetos bizarros, como este foguete da ACME (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)

O próprio diretor de arte de MultiVersus, Jon Diesta, admitiu a referência em entrevista ao Canaltech. “Na minha opinião, Super Smash Bros. foi o jogo que iniciou o gênero de luta em plataforma. Nós usamos essa inspiração, mas começamos algo do zero", disse. A pergunta que guiou todo o desenvolvimento do título foi "como podemos levar esse tipo de jogo, com ênfase em 2v2, a todos os jogadores?”.

O game conta com algumas características interessantes. Uma delas é que cada personagem tem sua própria classe, como pugilista (combate de punho, a curta distância), tanque (defesa), apoio, assassino ou mago. O estilo de jogo também pode ser focado na horizontal, vertical ou híbrido. Essas informações ficam disponíveis na tela de seleção de personagem.

Cenários são vivos e dinâmicos, com paredes e objetos que podem ser destruídos ou utilizados em batalha (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)
Cenários são vivos e dinâmicos, com paredes e objetos que podem ser destruídos ou utilizados em batalha (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)

Diesta deu o seguinte exemplo: “digamos que você escolha a Mulher Maravilha, que é tanque, e seu colega escolha o Steven Universo, de apoio. Isso significa que a Mulher Maravilha não precisa atuar tanto como tanque, pois o Steven já está lá para oferecer suporte, e agora ela pode partir mais para o ataque ofensivo”, explicou.

Jogo conta com poucos personagens, mas tem potencial enorme

Outra característica entre o jogo da Nintendo e o da Warner Bros. é a mistureba: ambos mesclam universos totalmente diferentes. Em Smash Bros., passamos a ver, inclusive, personagens de outras empresas entrando no caldeirão, tornando-o uma verdadeira “celebração” dos videogames como um todo. Em MultiVersus, ainda não temos um catálogo tão vasto de personagens — são apenas 15. Também não temos tantos mapas: os mais relevantes são a Batcaverna e a Casa da Árvore de Jake e Finn.

Tela de seleção de personagem (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)
Tela de seleção de personagem (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)

Isso não deve ser um problema, afinal, convenhamos: propriedade intelectual é o que não falta na Warner. A gigante do entretenimento detém, por exemplo, direitos da Cartoon Network, da Looney Tunes, da DC e da HBO e muito mais. Eu não ficaria surpreso se, em breve, constatarmos a chegada de franquias como Harry Potter, Senhor dos Anéis, Mortal Kombat ou Matrix, por exemplo; existe um universo de multiversos (perdoe-me pelo trocadinho) a serem explorados no jogo.

Inclusive, o jogo tem um servidor no Discord em que é possível sugerir nomes para os desenvolvedores, o que é um ótimo sinal — acesse aqui. Questionamos Diesta se seria possível a entrada de personagens fora do universo da WB, assim como ocorre em Smash Bros., mas ele não soube responder.

Ele ressaltou que, apesar do jogo unir tanto franquias cômicas quanto maduras, “sempre foi nosso objetivo criar um universo em que o tom é alegre, mas não idiota”. O diretor completou: “todos os personagens devem ser autênticos às suas propriedades intelectuais e aos seus universos — você não veria o Batman fazendo uma piada, por exemplo. Mas eles também devem coexistir com personagens mais leves, como o Jake e o Finn de "Hora de Aventura".

E acredite, você vai querer testar todos os personagens. Existe uma imensa variação de golpes para serem dominados, e os movimentos e animações variam bastante. Também há uma progressão de experiência específica para cada um: quanto mais você avança, mais interações, emotes e até skins são liberadas. Além disso, há quatro espaços para vantagens: três concedem maior poder de ataque ou defesa, e uma é específica para cada personagem.

Tela de progressão do Taz (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)
Tela de progressão do Taz (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)

A escolha dos lutadores também pode mudar a forma como eles interagem entre si: se Taz jogar ao lado de Arlequina, ele pode dizer para "não mexer com a moça-palhaça", e Pernalonga pode chamar Jake de "Esticado". O jogo está legendado em português do Brasil, mas a dublagem ainda está em inglês; contudo, a Warner Bros. garantiu que o game será lançado com as falas no nosso idioma. Os personagens também deixam cair alguns itens temáticos, como uma caixa de Scooby Snax, que pode curar qualquer um que pegá-lo, por exemplo.

Embora não seja o foco deste texto, fiquei curioso para saber como a equipe de desenvolvimento aproveitará MultiVersus no cenário competitivo de eSports. Inclusive, o jogo terá um torneio na EVO deste ano.

"MultiVersus está indo para o @EVO com um torneio 2v2 organizado pela @wbgames, premiando as 32 melhores equipes! Pegue seu companheiro de equipe e inscreva-se no Alfa Fechado em https://go.wbgames.com/MVSWebsite para aprimorar suas habilidades. As inscrições para o #Evo2022 abrem no dia 30/05!"

Gratuito, mas com compras internas

Precisamos aplaudir a decisão de manter o game gratuito, mas com passe de batalha para quem quiser ir além na parte cosmética. Ainda precisamos ver se a Player First Games cobrará pela adição de novos lutadores, mas, se o estúdio fizer jus ao nome ("jogador primeiro", em tradução livre), manterá o esquema atual.

Exemplos de skins de Tom & Jerry (Foto: Divulgação/Warner Bros. Games)
Exemplos de skins de Tom & Jerry (Foto: Divulgação/Warner Bros. Games)

Por falar no nome do estúdio, Diesta pontuou o seguinte: "está no nosso nome. Queremos que eles [os jogadores] se sintam ouvidos. Tudo o que acontecer deve surgir naturalmente, porque estamos nos importando com a comunidade, e esperamos que a comunidade se importe conosco também. Este é um jogo como serviço, e acredito que ele se tornará algo ainda maior do que já é".

No preview, alguns personagens estavam bloqueados para uso. Para destravá-los, era preciso pagar com a moeda própria do jogo, o ouro, adquirida conforme você joga — em algumas horas, já consegui garantir a Arya Stark com 2 mil moedas de ouro. Se os futuros personagens do jogo seguirem o mesmo padrão, será uma vitória — no Smash Bros., os personagens extras são vendidos em DLCs... e olha que você já paga R$ 300 no jogo base.

Nem todos os personagens estavam disponíveis de imediato; cada um custa 2 mil moedas de ouro, a qual é obtida conforme você completa missões internas (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)
Nem todos os personagens estavam disponíveis de imediato; cada um custa 2 mil moedas de ouro, a qual é obtida conforme você completa missões internas (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)

Existem dois menus que ainda não tivemos acesso no preview: um é representado pelo símbolo de um estandarte, e o outro é um carrinho de compras (ou seja, uma loja). Não podemos bater o martelo ainda sobre as compras internas, mas ficamos esperançosos com o que vimos até então.

O Passe de Batalha, por sua vez, é dividido em duas partes: uma com recompensas gratuitas e outra com recompensas premium (pagas). Os melhores itens são pagos, que consistem em provocações que os personagens podem fazer durante a partida e até animações que aparecem na tela quando um adversário é derrotado. Mas isso não é um problema, afinal, já é uma prática aceita pela indústria e pelo público para monetizar.

Jogo é gratuito, mas contará com passe de batalha como forma de monetização (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)
Jogo é gratuito, mas contará com passe de batalha como forma de monetização (Captura de tela: Felipe Goldenboy/Canaltech)

MultiVersus vale a pena?

Pelo pouco que pudemos jogar até o momento, o resultado da gororoba de MultiVersus é muito satisfatório: o game é divertido, caótico e frenético. Na minha opinião, poderia ser um pouquinho mais frenético, aliás, mas funciona bem. Ver tantos personagens queridos juntos em uma algazarra é delicioso, e deve ser ainda melhor caso você seja fã deles. Como o jogo é gratuito, com certeza vale o teste.

O multiverso da loucura é aqui (Foto: Divulgação/Warner Bros. Games)
O multiverso da loucura é aqui (Foto: Divulgação/Warner Bros. Games)

MultiVersus será lançado em 2022 para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X, Xbox Series S e PC, com cross-play (ou seja, usuários de uma plataforma poderão jogar livremente com os de outra) e cross-progression (seu progresso será compartilhado entre vários dispositivos). O game passará por um teste fechado em alfa entre os dias 19 e 27 de maio; para se candidatar, visite o site oficial.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos