Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.362,35
    +122,27 (+0,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Pressão do mercado de aço leva minério à quinta semana de perdas

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- Os futuros do minério de ferro apontam para a quinta queda semanal com expectativas de produção de aço mais baixa em 2022 e menor demanda pelo insumo siderúrgico.

Most Read from Bloomberg

Os preços da matéria-prima oscilaram nesta semana em meio à preocupação de investidores com a política do governo chinês para o mercado imobiliário. Na quinta-feira, uma série de artigos na mídia estatal que sinalizaram medidas de apoio elevaram os futuros do aço ao limite intradiário.

Ainda assim, dados da indústria que saem na segunda-feira devem indicar outra queda na produção de aço. A China Iron and Steel Association estima volume diário de cerca de 2,34 milhões de toneladas em outubro, o que se traduz em um total mensal de cerca de 72,5 milhões de toneladas, o menor nível desde dezembro de 2017. Outros indicadores econômicos, como vendas no varejo, também devem mostrar desaceleração.

A inclusão de mais cidades sujeitas a limites sazonais no primeiro trimestre de 2022 pode atingir significativamente a oferta de aço, e o volume produzido nas cinco províncias até agora afetadas pelas restrições deve encolher 27,95 milhões de toneladas, disseram analistas da Guotai Junan Securities em relatório na sexta-feira.

Mas destacaram que o pessimismo do mercado em torno do mercado imobiliário diminuiu, “e não esperamos um risco de pouso forçado no setor, então não há necessidade de ser excessivamente negativo em relação à demanda por aço”, disseram os analistas.

Os contratos futuros do minério de ferro caíam 3,2%, para US$ 89,55 a tonelada às 10h47 de Singapura, após subirem 5,3% na quinta-feira. Os futuros na Bolsa de Dalian recuavam. Os futuros do vergalhão também perdiam terreno em Xangai, enquanto a bobina a quente subia, ambos a caminho de um ganho semanal.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos