Mercado fechará em 3 h 36 min

Pressão alta pode ter relação com comportamento neurótico

Segundo uma pesquisa publicada na revista General Psychiatry, a pressão alta pode influenciar em um comportamento neurótico. Acredita-se que a hipertensão esteja associada a consequências como ansiedade e depressão.

Para entender melhor essa relação, os pesquisadores usaram uma técnica que usa variantes genéticas como proxies para um fator de risco específico (neste caso, pressão arterial) para obter evidências genéticas.

O estudo indica que entre 30% e 60% da pressão arterial é causada por fatores genéticos, e mais de 1.000 polimorfismos genéticos de nucleotídeo único estão associados. Basicamente, eles ajudam a prever a resposta de uma pessoa a certos medicamentos, a suscetibilidade a fatores ambientais e seu risco de desenvolver doenças.

A análise revelou que a pressão arterial diastólica (o valor mais baixo, ligada ao relaxamento do coração) teve efeitos causais significativos no comportamento neurótico (mais de 90%).

Pressão arterial pode ter relação com o comportamento neurótico (Imagem: rawf8/envato)
Pressão arterial pode ter relação com o comportamento neurótico (Imagem: rawf8/envato)

Mas por que exatamente isso pode acontecer? Segundo a pesquisa, a pressão arterial liga o cérebro e o coração e, portanto, o que pode promover o desenvolvimento de traços de personalidade. É claro que, pelo menos por enquanto, isso é apenas uma hipótese.

Os autores do estudo explicam que os indivíduos neuróticos podem ser sensíveis às críticas dos outros, muitas vezes são autocríticos e desenvolvem facilmente ansiedade, raiva, preocupação, hostilidade, autoconsciência e depressão.

“O comportamento neurótico é visto como um fator causal chave para transtornos de ansiedade e humor. Indivíduos com neuroticismo experimentam com mais frequência alto estresse mental, o que pode levar a pressão arterial elevada e doenças cardiovasculares”, escrevem os cientistas por trás do estudo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: