Mercado fechará em 6 h 57 min
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,12
    -1,54 (-1,86%)
     
  • OURO

    1.803,90
    +5,10 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    61.013,33
    +2.484,96 (+4,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.468,48
    -5,85 (-0,40%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.232,51
    -20,76 (-0,29%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.674,75
    +87,50 (+0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4599
    +0,0352 (+0,55%)
     

Presidentes regionais do Fed apoiam redução do estímulo

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A economia dos Estados Unidos atendeu às condições do Federal Reserve para começar a reduzir as compras de ativos em breve, disseram duas presidentes regionais do Fed na sexta-feira.

Most Read from Bloomberg

“Eu apoio começar a reduzir nossas compras em novembro e concluí-las no primeiro semestre do próximo ano”, disse Loretta Mester, presidente do Fed de Cleveland. Já a presidente do Fed de Kansas City, Esther George, disse que “os critérios para progresso adicional substancial foram atendidos”, em referência ao teste de redução do estímulo do banco central dos EUA.

Mester e George, que estão entre os integrantes do Fed favoráveis ao aperto monetário, manifestaram apoio à decisão do Comitê Federal de Mercado Aberto esta semana de dizer que a redução das compras pode ser permitida em breve. Na quarta-feira, o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que o banco central poderia começar a diminuir as compras mensais de US$ 80 bilhões em Treasuries e US$ 40 bilhões em títulos lastreados em hipotecas na reunião de novembro.

“Com a continuidade da recuperação, os mercados de trabalho seguirão melhorando, e espero que as condições para o aumento da taxa dos fundos federais sejam atendidas até o fim do próximo ano”, disse Mester na conferência da Ohio Bankers League.

O comentário da presidente do Fed de Cleveland sobre o aumento dos juros sugere que ela é um dos nove participantes do FOMC que projetam pelo menos uma elevação das taxas no próximo ano. O comitê de 18 membros se mostrou dividido na reunião deste mês sobre aumentar os juros no próximo ano ou depois.

A política monetária permanecerá muito acomodativa, mesmo depois que o Fed iniciar o processo de redução gradual do estímulo, disse Mester. Embora a meta de inflação do Fed tenha “sido amplamente cumprida”, o mercado de trabalho ainda está aquém do objetivo de pleno emprego do banco central.

“O número de empregos e a taxa de participação na força de trabalho ainda estão bem abaixo de onde estavam antes da pandemia, e as taxas de desemprego ainda estão muito acima dos níveis pré-pandêmicos”, disse Mester.

Em discurso no American Enterprise Institute, a presidente do Fed de Kansas City disse que espera maior criação de empregos, com a inflação sendo reduzida em parte pela transição para mais gastos com serviços. Além disso, ela disse que pode haver boas razões para manter um balanço patrimonial relativamente alto no futuro.

Mas acrescentou que pode haver necessidade de um balanço menor, incluindo “o desejo de diminuir nossa pegada nos mercados financeiros” e a preocupação com a curva de juros.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos