Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,67 (-0,77%)
     
  • OURO

    1.839,80
    -3,40 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    41.354,37
    -571,51 (-1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    992,43
    -2,83 (-0,28%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.952,35
    +824,50 (+3,42%)
     
  • NIKKEI

    27.772,93
    +305,70 (+1,11%)
     
  • NASDAQ

    14.725,75
    -307,75 (-2,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1299
    -0,0375 (-0,61%)
     

Presidente turco ganha tempo com aumento dos juros disfarçado

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- As medidas de emergência da Turquia para fortalecer a lira são, na verdade, um aumento disfarçado da taxa de juros, ações que deixam o orçamento do governo mais vulnerável a choques cambiais futuros.

Most Read from Bloomberg

A moeda havia se desvalorizado mais de 50% em relação ao dólar desde setembro em meio à pressão do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, sobre o banco central para reduzir os juros como forma de atrair investimentos e recuperar a popularidade. Um plano de resgate anunciado na segunda-feira prometeu proteger investidores contra fortes oscilações da moeda, o que fez a lira disparar. Com isso, Erdogan pode ganhar tempo antes das eleições em 2023.

Se a queda da lira em relação às moedas fortes ficar acima das taxas de juros dos bancos, o governo pagará o diferencial a detentores de depósitos em lira. Mas, ao estabelecer um piso para a lira sob esse modelo, o governo aumentou os juros sem dizer isso, ao mesmo tempo que privou investidores com liras dos benefícios, disseram críticos.

“Houve um aumento épico das taxas de juros sem chamá-lo de aumento”, de acordo com Refet Gurkaynak, professor de economia da Universidade Bilkent, em Ancara. “Haverá uma grande carga no orçamento quando houver uma alta acentuada da taxa de câmbio. Esse tipo de encargo geralmente é monetizado, o que significa taxas de câmbio e inflação ainda mais altas.”

Sacrifício do orçamento

O plano visa suprimir a demanda de investidores de varejo por dólares, mas contornar um aumento formal dos juros tem um custo: o Tesouro agora vai subscrever perdas em novos depósitos em liras no caso de outra onda vendedora da moeda.

Isso pressiona um dos poucos pontos positivos remanescentes na economia turca - sua posição fiscal - e destaca uma tendência crescente entre autoridades de se apoiarem no orçamento público para pagar o custo de políticas equivocadas.

“Podemos dizer que o orçamento - a última âncora restante - foi sacrificado para alegar que o aumento dos juros foi evitado”, de acordo com Ibrahim Turhan, ex-vice-presidente do banco central turco que agora faz parte da oposição. “Dessa forma, o custo da desvalorização da lira foi lançado sobre a sociedade como um todo.”

A lira subiu mais de 20% após o discurso de Erdogan na segunda-feira. A moeda deu um novo salto na terça-feira, antes de reduzir os ganhos para uma alta de 2,9%, cotada a 12,9577 por dólar às 15h22 de Istambul.

Mesmo assim, a moeda ainda mostra desvalorização acima de 40% em relação ao dólar este ano. A queda da lira e o pesado aumento do salário mínimo anunciado na semana passada continuarão alimentando a inflação anual, que atingiu 21,3% no mês passado. O índice supera de longe a meta do governo de 5% e está muito acima da taxa básica de juros de 14%.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos