Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.028,83
    +91,37 (+0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Presidente do Sebrae deve continuar no cargo

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - O presidente do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Carlos Melles. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - O presidente do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Carlos Melles. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Carlos Melles deve permanecer no comando da entidade na gestão do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva. As conversas, segundo assessores diretos do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, seguem avançadas.

Em meio a esse processo, Melles foi alvo de ex-integrantes do Ministério da Economia que, há dois dias, começaram a espalhar críticas sobre o "gasto desenfreado" do Sebrae para enviar uma comitiva com 600 integrantes para Portugal, onde ocorre a Web Summit, maior feira de negócios e inovação do mundo.

À reportagem, Melles afirmou que não se trata de uma "caravana da alegria" e que foi levar 200 startups brasileiras para fechar negócios, além de fechar acordos pelo Sebrae.

"Muitas delas começaram aqui, no Sebrae", disse. "Viemos fechar um acordo bilateral com Portugal para que a capital portuguesa seja um hub [centro de distribuição] de nossas empresas de tecnologia de pequeno e médio portes."

Nos próximos dias, Melles afirmou que o Sebrae, em parceria com a CNI (Confederação Nacional da Indústria) e a CNC (Confederação Nacional do Comércio), abrirá um escritório comercial na capital portuguesa.

"O objetivo é servir como uma agência de promoção comercial para exportações de empresas brasileiras de pequeno porte", disse. "Esse escritório vai prospectar que mercados, na Europa e na Ásia, poderiam comprar mercadorias ou serviços de empresas de pequeno porte."

O Sebrae avalia que há interesse por cafés regionais ou especiais produzidos por companhias familiares, derivados de leite, artesanatos, dentre outros artigos.

"Os outros países já fazem isso no Brasil. A Itália, por exemplo, exporta tanta coisa para nós. Vamos inverter esse fluxo."

Além disso, o Sebrae vai assinar um acordo com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa para vender seus serviços de fomento ao microempreendedor.

"Essa missão está bem longe de ser um turismo oficial", disse Melles.