Mercado fechará em 2 h 39 min
  • BOVESPA

    109.176,07
    +1.797,15 (+1,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.557,55
    +290,35 (+0,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,16
    +2,10 (+4,88%)
     
  • OURO

    1.802,90
    -34,90 (-1,90%)
     
  • BTC-USD

    19.308,39
    +856,42 (+4,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    383,01
    +13,26 (+3,59%)
     
  • S&P500

    3.625,75
    +48,16 (+1,35%)
     
  • DOW JONES

    29.991,74
    +400,47 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.418,33
    +84,49 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.008,00
    +102,75 (+0,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4041
    -0,0362 (-0,56%)
     

Presidente do Santos liga para Caboclo e formaliza reclamação à arbitragem: 'Fiquei indignado'

Fábio Lázaro
·1 minuto de leitura


O presidente do Santos formalizou à CBF reclamações contra a arbitragem, após se sentir lesado na derrota por 3 a 1 pelo Fluminense, no último domingo (25), pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã.

Além disso, o presidente santista, Orlando Rollo, entrou em contato com o mandatário da Confederação Brasileira de Futebol, Rogério Caboclo, para expor a sua opinião em relação aos erros. Dois gols anulados e duas situações de expulsões foram expostas pelo líder do Peixe.

- Fiquei indignado com o que eu vi contra o Fluminense. Liguei de forma respeitosa para o presidente Rogerio Caboclo. Registrei minha reclamação. Dirigente não tem que dar espetáculo, tem que respeitar instituições e formas de fazer as reclamações. Eu entrei em contato com o Caboclo, registrei indignação e Santos formalizou hoje um ofício reclamando oficialmente da arbitragem. Não podemos deixar quieto. Não vamos nos calar. Vamos nos manifestar em abusos de erros de manifestação. Não vamos ficar caladinhos - disse Rollo em entrevista coletiva virtual concedida nesta sexta-feira (30).

Rollo tem buscado uma maior abertura junto a entidade máxima do futebol nacional. No dia 06 e outubro, o presidente santista, em viagem a sede da CBF, conseguiu uma antecipação de R$ 5,5 milhões em cotas para resolução de problemas financeiros. No encontro, Orlando também falou de arbitragem com o presidente da Comissão Nacional, Leonardo Gaciba. Na ocasião, o papo teve foco mais na compreensão dos critérios do VAR.