Mercado fechará em 5 h 49 min

Presidente do PDT diz que é brasileiro, não desiste nunca e vai mudar voto da bancada na PEC

·1 min de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA,DF, BRASIL,  14-11-2013: Entrevista do ex-ministro do Trabalho e presidente do PDT, Carlos Lupi, para o programa Poder e Política, realizado pela Folha/UOL.   (Foto: Sergio Lima/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA,DF, BRASIL, 14-11-2013: Entrevista do ex-ministro do Trabalho e presidente do PDT, Carlos Lupi, para o programa Poder e Política, realizado pela Folha/UOL. (Foto: Sergio Lima/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do PDT, Carlos Lupi, disse à reportagem que Ciro Gomes não sabia do acordo da bancada do partido para apoiar a PEC dos Precatórios e que vai tentar reverter todos os votos favoráveis até terça (9), quando será a votação em 2º turno.

"Eu sou brasileiro, não perco a esperança nunca. Estou ligando de um a um e até terça-feira eu acredito nessa capacidade de convencimento que, modéstia à parte, eu costumo ter", afirmou à reportagem.

Lupi negou a versão de alguns deputados de que a cúpula do partido e a família Gomes sabiam do apoio da bancada à PEC.

"Não estava todo mundo sabendo. O Ciro nunca foi informado e eu fui informado minutos antes da votação. Sabia que o André Figueiredo estava conversando sobre isso, mas em nenhum momento nós concordamos, ele só me comunicou", explicou.

Como mostrou o Painel, do jornal Folha de S.Paulo, deputados pedetistas classificam como desproporcional a suspensão da pré-campanha por Ciro Gomes após a votação e argumentam que a cúpula do partido e a família Gomes sabiam da negociação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos