Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.674,68
    +943,93 (+2,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Presidente do México recebe segunda dose da vacina anticovid-19

·1 minuto de leitura
O presidente mexicano Andres Manuel Lopez Obrador recebe a segunda dose da vacina AstraZeneca/Oxford contra covid-19 após sua entrevista coletiva matinal diária no Palácio Nacional

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, recebeu nesta terça-feira (15) a segunda dose da vacina contra a covid-19, da qual se curou no início do ano.

López Obrador, de 67 anos, recebeu a vacina do laboratório sueco-britânico AstraZeneca durante sua coletiva de imprensa matinal diária, como forma de reforçar a mensagem para que os mexicanos continuem a se vacinar.

O presidente comemorou que "felizmente" a maioria dos seus compatriotas já foi imunizada, mas que os "poucos" que não o querem "são livres".

“Não é à força, mas o melhor é se vacinarem, como vão me vacinar”, disse López Obrador antes que uma enfermeira militar administrasse a dose.

AMLO, sigla pela qual o governante é conhecido, havia recebido a primeira dose no dia 20 de abril.

O presidente de esquerda, que é hipertenso e sofreu um infarto em 2013, venceu a covid-19 em fevereiro. Nesta terça-feira, ele garantiu que não desenvolveu nenhum sintoma após a primeira vacina.

O México, que iniciou a campanha de imunização no dia 24 de dezembro, aplicou 37,8 milhões de doses de cinco laboratórios diferentes, segundo dados oficiais, que também reportam 21 semanas consecutivas com diminuição de mortes e internações.

O país, de 126 milhões de habitantes, é o quarto pior atingido no mundo pelo coronavírus em números absolutos, com pouco mais de 230 mil mortes.

No entanto, sua taxa de mortalidade é a vigésima primeira, de acordo com estatísticas da AFP de relatórios oficiais.

nc/axm/dga/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos