Mercado abrirá em 5 h 14 min
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,35
    -0,31 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.780,50
    -2,40 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    32.780,80
    -53,26 (-0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    788,65
    -61,69 (-7,25%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.086,93
    +24,64 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    28.391,51
    -97,49 (-0,34%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.114,25
    -15,75 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9719
    -0,0034 (-0,06%)
     

Presidente do fundo de pensão do BB renuncia ao cargo

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO: Fachada do Banco do Brasil, na avenida Paulista, zona central de São Paulo. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO: Fachada do Banco do Brasil, na avenida Paulista, zona central de São Paulo. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

BRASÍLIA, DF, RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Previ, bilionário fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, anunciou nesta terça-feira (25) a renúncia de seu presidente, José Maurício Pereira Coelho. A saída, no entanto, ocorrerá em 14 de junho.

A decisão foi anunciada pouco menos de dois meses após a troca no comando do banco promovida pelo presidente Jair Bolsonaro, em interferência criticada pelo mercado que culminou com a renúncia de dois membros do conselho de administração da instituição.

Na Previ, a avaliação é que José Maurício, como o executivo é conhecido, vinha sendo pressionado a deixar o cargo para abrir vaga para acomodar aliados do governo. Ele ficou três anos à frente da Previ e tinha ainda um ano de mandato pela frente.

A conturbada nomeação do atual presidente do BB, Fausto Ribeiro, já havia provocado duas baixas na cúpula do banco, com as renúncias de Carlos da Costa André e Mauro Ribeiro Neto, que ocupavam, respectivamente, as vice-presidências de Finanças e Relações com Investidores e Corporativa.

O presidente anterior, André Brandão, renunciou no dia 18 de março, sob pressão do governo após anunciar o fechamento de 112 agências do BB e um programa de desligamento de 5 mil funcionários.

Logo ao assumir, Ribeiro tentou acalmar os críticos da interferência do governo ao afirmar, em carta, ter o compromisso de oferecer retornos adequados aos acionistas. No texto, porém, frisou que atuará de forma alinhada às diretrizes do governo federal.

Na cúpula da Previ, há o temor de que a vaga de José Maurício seja usada para agraciar algum partido aliado do governo no Congresso. O estatuto da fundação, porém, impõe limites às nomeações: o presidente, por exemplo, precisa ser filiado ao fundo por dez anos, no mínimo.

Além disso, o regulamento garante aos pensionistas metade das vagas na diretoria e nos comitês internos de deliberação e auditoria. As regras de governança ajudaram a fundação a passar com menos perdas pelo período de intervenção petista nos fundos de pensão.

No final de 2018, seis meses após sua chegada, José Maurício conseguiu reverter o déficit do ano anterior. Nos anos seguintes, os resultados foram superavitários, especialmente no principal plano de aposentadoria, que conta com R$ 230 bilhões aplicados.

Houve ganhos mesmo durante a pandemia. Pelas projeções, este ano a Previ deve ampliar o resultado positivo, fechando com superávit de R$ 20 bilhões, melhor desempenho desde 2013, quando os fundos de pensão de estatais mergulharam em uma crise de má alocação de recursos que culminou no envolvimento deles em operações da Polícia Federal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos