Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.971,72
    +99,20 (+0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Presidente do Fed de St. Louis defende corte gradual de estímulo

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, disse que o banco central dos Estados Unidos cumpriu a meta de alcançar “progresso substancial” tanto em termos de inflação quanto de emprego e defendeu que as autoridades de política monetária tomem medidas para a redução dos estímulos.

“Acho que estamos em uma situação em que podemos reduzir”, as compras de ativos, disse Bullard em entrevista à Bloomberg Television na quinta-feira. “Não queremos abalar os mercados nem nada, mas acho que é hora de encerrar essas medidas de emergência.”

Autoridades do Fed avaliam o ritmo de retirada do apoio da política monetária à economia em meio à reabertura depois das restrições da pandemia. Os preços ao consumidor registraram forte alta impulsionados por gargalos na oferta, mas o banco central pediu paciência.

O presidente do Fed, Jerome Powell, disse na quarta-feira que a recuperação econômica dos EUA ainda não avançou o suficiente para começar a reduzir o ritmo mensal de compras de ativos de US$ 120 bilhões.

“No mercado de trabalho, acho que fizemos progresso substancial”, disse Bullard, citando o termo que autoridades de política monetária têm usado como referência para a redução gradual do estímulo.

O Comitê Federal de Mercado Aberto se reunirá de 27 a 28 de julho para discutir as perspectivas econômicas e planos sobre o momento apropriado para reduzir as compras de ativos. O comitê deseja conseguir “progresso substancial” em inflação e emprego antes de iniciar a redução.

“A pandemia está bem controlada aqui”, disse Bullard. “Temos gargalos e escassez em todos os lugares.”

Empresas dos EUA criaram 850 mil empregos no mês passado, o maior número desde agosto. Ao mesmo tempo, a escassez de mão de obra continua a causar problemas para algumas companhias, e o número de pessoas empregadas ainda está quase 7 milhões abaixo do nível pré-pandemia.

Nesse contexto, o índice de preços ao consumidor em junho subiu no ritmo mais rápido desde 2008, com alta de 5,4% em comparação com o ano anterior. Autoridades do Fed argumentam que o aumento se deve em grande parte a fatores transitórios associados a gargalos na cadeia de suprimentos e à reabertura de segmentos de serviços com o controle da pandemia.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos