Mercado fechará em 5 h 7 min
  • BOVESPA

    107.602,48
    -334,63 (-0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.890,59
    -708,79 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,68
    +0,37 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.842,30
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    36.429,43
    +3.009,12 (+9,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    829,11
    +18,50 (+2,28%)
     
  • S&P500

    4.410,13
    +12,19 (+0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.364,50
    +99,13 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.358,33
    +61,18 (+0,84%)
     
  • HANG SENG

    24.243,61
    -412,85 (-1,67%)
     
  • NIKKEI

    27.131,34
    -457,03 (-1,66%)
     
  • NASDAQ

    14.200,75
    -300,25 (-2,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2109
    -0,0178 (-0,29%)
     

Presidente da Volkswagen seguirá no cargo, mas com menos poderes, dizem fontes

·1 min de leitura

Por Jan Schwartz

HAMBURGO, Alemanha (Reuters) - O presidente-executivo da Volkswagen, Herbert Diess, provavelmente ficará no comando da maior montadora de veículos da Europa como parte de uma solução em que ele cederá responsabilidades após confronto com líderes sindicais, afirmaram duas fontes com conhecimento do assunto.

A solução potencialmente encerrará os problemas na liderança, que causaram incerteza entre investidores e levaram as ações do grupo a registrar forte queda nas últimas semanas.

"Vai ser na direção de que a disputa será encerrada e Diess vai seguir como presidente-executivo", disse uma das fontes.

O presidente da marca Volkswagen, Ralf Brandstaetter, vai se juntar ao conselho de administração enquanto Diess, 63, focará na estratégia, acrescentaram as fontes.

Diess já havia cedido responsabilidade para Brandstaetter na marca Volkswagen no ano passado, após semanas de disputas entre líderes sindicais e a administração da companhia sobre ritmo e escala dos planos de cortes de custos.

Representantes da Volkswagen e da Porsche, maior acionista do grupo alemão, não comentaram o assunto.

O futuro de Diess na montadora estava em dúvida desde que ele mencionou em setembro risco de amplos cortes de empregos no grupo, complicando os esforços da companhia para um acordo em torno de um plano de investimento de cinco anos que será debatido pelo conselho de administração na quinta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos