Mercado fechado

Presidente da Turquia aconselha BC a cortar juros nas próximas reuniões

Tayyip Erdogan, presidente da Turquia

ISTAMBUL (Reuters) - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse nesta quinta-feira que aconselhou o banco central a reduzir sua taxa básica de juros nas próximas reuniões, um dia depois de dizer que espera que os juros caiam para um dígito até o final do ano.

O banco central da Turquia cortou sua taxa básica de juros em 200 pontos-base, para 12%, nos últimos dois meses, causando choques nos mercados depois que a inflação disparou para 80% em agosto.

Os cortes nos juros fazem parte da política econômica pouco ortodoxa de Erdogan de reduzir os juros para conter a inflação. Um ciclo de flexibilização no final do ano passado desencadeou uma crise cambial que alimentou a inflação, agora em máxima de 24 anos.

"Minha maior batalha é contra os juros. Meu maior inimigo são os juros. Baixamos a taxa de juros para 12%. Isso é suficiente? Não é suficiente. Isso precisa cair ainda mais", disse.

Na quarta-feira, Erdogan afirmou que a taxa de juros cairá para um dígito até o final do ano, apesar de um ciclo global de aperto monetário, uma moeda em dificuldades e preços de energia em alta.

A lira turca, que atingia mínima recorde de 18,55 em relação ao dólar nesta quinta-feira, caiu cerca de 29% este ano, além de uma queda de 44% no ano passado devido a preocupações com políticas econômicas pouco ortodoxas.

(Reportagem de Ali Kucukgocmen e Nevzat Devranoglu;Reportagem adicional de Bansari Mayur Kamdar em Bangalore)