Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,86
    -0,50 (-0,95%)
     
  • OURO

    1.823,70
    -6,20 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    35.875,25
    -58,91 (-0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    699,18
    -35,96 (-4,89%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.454,59
    -119,27 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.261,15
    -258,03 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    12.759,50
    -42,75 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3929
    +0,0003 (+0,00%)
     

Presidente da OAB vai processar Eduardo Bolsonaro após divulgação de dados de Daniela Santa Cruz

·1 minuto de leitura
Lawmaker Eduardo Bolsonaro, son of the nation's president, smiles during the final voting session on pension reform at the Senate in Brasilia, Brazil, Tuesday, Oct. 22, 2019. The most meaningful impact of the reform is the establishment of a minimum age for retirement at 65 for men and 62 for women. (AP Photo/Eraldo Peres)
Deputado federal Eduardo Bolsonaro (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, vai processar o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). A decisão foi tomada após o filho do presidente da República mentir sobre a esposa de Santa Cruz nas redes sociais.

Na última segunda-feira, 28, Eduardo Bolsonaro usou o Twitter para atacar Santa Cruz. “OAB de Felipe Santa Cruz entrou com mandado de segurança coletivo para obrigar a secretaria de Cultura a liberar, sem controle, de uma só vez R$ 1,2 bilhões em projetos da Lei Rouanet”, escreveu o deputado. O fato é verídico.

No entanto, Eduardo continuou e acusou a esposa do presidente da OAB, Daniela Santa Cruz, de receber R$ 790 mil via captação, para produção de uma peça.

Leia também

Apesar de a Ordem tem pedido que a secretária desse prosseguimento a processos para mandar recursos, a peça de Daniela Santa Cruz não está na lista. Segundo informações do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a produção foi inscrita em 2018, mas a captação nunca foi feita.

De acordo com Jardim, Santa Cruz entrará com uma ação penal e indenizatória contra Eduardo Bolsonaro. Para o presidente da OAB, o deputado colocou a família em risco ao divulgar dados da produtora de Daniela Santa Cruz nas redes.

“A única verdade nisso tudo é que a OAB buscou, mais uma vez, o Poder Judiciário para impedir que esse governo obscurantista destrua a cultura no nosso país”, disse Felipe Santa Cruz.