Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,11 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,12 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,39
    +0,49 (+0,76%)
     
  • OURO

    1.835,40
    +4,10 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    58.378,23
    -310,71 (-0,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,29 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,26 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,85 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,42 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.740,00
    +30,25 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3709
    +0,0058 (+0,09%)
     

Presidente do BOJ alerta para impacto persistente da pandemia sobre economia

Leika Kihara
·1 minuto de leitura
Tóquio e a contagem regressiva para Olimpíada

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - A economia do Japão está aquecendo, mas qualquer recuperação é provável que seja modesta devido à persistente cautela sobre a pandemia de coronavírus, alertou o presidente do Banco do Japão (BOJ), Haruhiko Kuroda, nesta quinta-feira.

O banco central ofereceu uma avaliação menos atrativa do que há três meses para duas das nove regiões do Japão e manteve sua visão sobre as áreas restantes, sinalizando um otimismo cauteloso sobre as perspectivas para a frágil recuperação.

Kuroda disse que a economia do Japão deve melhorar graças a um salto na demanda global e ao impulso dos enormes gastos fiscais do governo.

"Mas o ritmo da recuperação será modesto, já que a cautela sobre a pandemia permanece", disse em uma reunião com gerentes de filiais do BOJ, alertando sobre a contínua fraqueza no consumo de serviços.

A economia do Japão emergiu da crise no ano passado, causada pela pandemia, com o apoio das exportações. Mas a distribuição lenta de vacinas e o aumento no número de novos casos de Covid-19 escurecem as perspectivas de consumo.

(Por Leika Kihara)