Mercado fechado

Presidente do BC francês vê inflação perto de pico e impacto limitado da Covid

·1 min de leitura
Presidente do Banco da França, Francois Villeroy de Galhau

PARIS (Reuters) - O atual aumento da inflação na França e na zona do euro como um todo está perto de seu ápice, enquanto a última onda de infecções por Covid-19 na França terá um impacto limitado na economia, disse o presidente do banco central do país nesta terça-feira.

O instituto nacional de estatísticas da frança (INSEE) informou nesta terça-feira que a inflação permaneceu inalterada em dezembro em relação a novembro, em uma máxima em 13 anos de 3,4%, após meses de subida constante, de acordo com dados preliminares harmonizados da União Europeia (UE).

A inflação "está agora perto de seu pico no nosso país (com os primeiros sinais de estabilização em dezembro) e na área do euro", disse o presidente do Banco da França, François Villeroy de Galhau, em discurso de ano novo divulgado no site do banco central.

Ele afirmou que, mesmo que restrições sanitárias mais rígidas que as atuais retornassem neste ano e reduzissem o crescimento médio da economia, qualquer efeito desse tipo seria totalmente compensado por um crescimento adicional em 2023.

(Por Leigh Thomas)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos