Premiê diz que França não alcançará meta de déficit

O primeiro-ministro da França, Jean-Marc Ayrault, disse nesta terça-feira que o país não vai conseguir atingir a meta de reduzir o déficit orçamentário para 3% do PIB este ano, em função do fraco crescimento econômico. Mesmo assim, ele prometeu não implementar novas medidas de austeridade, para evitar prejudicar ainda mais a atividade econômica.

"É verdade, nós não vamos atingir a meta de 3% este ano. E nós não vamos assumir a responsabilidade de enfraquecer ainda mais o frágil crescimento econômico", comentou Ayrault durante uma audiência no Parlamento. Ao mesmo tempo, ele disse que o governo ainda pretende zerar o déficit orçamentário até o fim do atual mandato do presidente François Hollande, em 2017.

O atual plano de redução do déficit orçamentário da França é baseado em uma taxa de crescimento de 0,8% este ano. Mas o próprio Hollande confirmou hoje que o país não vai conseguir atingir essa meta de expansão. Um crescimento mais fraco significa menos arrecadação de impostos e mais gastos com programas sociais, como auxílio-desemprego, por exemplo. As informações são da Dow Jones.

Carregando...