Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.019,68
    +809,64 (+2,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Prefeitura de SP planeja escalonar vacinação de pessoas na faixa dos 50 anos

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* SUZANO, SP, 10.04.2021 - Dose da vacina Coronavac. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
*ARQUIVO* SUZANO, SP, 10.04.2021 - Dose da vacina Coronavac. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de São Paulo pretende escalonar a vacinação contra o novo coronavírus de pessoas a partir de 50 anos, conforme apurou a reportagem junto à Secretaria Municipal da Saúde. Segundo o novo calendário divulgado pelo governo João Doria (PSDB) no último domingo (13), pessoas com idade entre 50 e 59 anos começam a ser vacinadas no estado a partir desta quarta-feira (16).

A ideia é que, a cada data, algumas idades a partir dos 50 anos seja vacinadas. Por exemplo, 53 e 54 anos em dois dias específicos. O objetivo é evitar a superlotação nos postos de imunização.

Na quinta-feira passada (10), quando o calendário estadual marcava para esta quarta a vacinação de pessoas entre 55 e 59 anos, a prefeitura já havia escalonado esse público e começou a vacinar nesta segunda (14) pessoas com idade entre 58 e 59 anos.

O boletim Vacina Sampa, publicado no site da secretaria às 16h25 desta segunda, manteve para quarta-feira a vacinação de pessoas entre 55 e 57 anos, como estava previsto antes de o governo estadual adiantar, no último domingo, a imunização de todos os cinquentões para início em um único dia.

O anúncio com o restante do calendário de vacinação, com um novo escalonamento, deve ser feito pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) e pelo secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, na manhã desta terça-feira (15), em entrevista coletiva. Detalhes com todas as datas ainda eram discutidas pela pasta na noite desta segunda, conforme apurou a reportagem.

A prefeitura ressalta, porém, que todas as pessoas a partir de 50 anos poderão ser vacinadas até 22 de junho, como prevê o calendário oficial do estado, mesmo com a divisão por datas.

O objetivo do escalonamento é para evitar superlotação nos postos de saúde nesta quarta-feira. Segundo a assessoria de imprensa da pasta da Saúde, o público entre 50 e 59 anos sem comorbidades perfaz cerca de 1 milhão de pessoas na cidade de São Paulo.

De acordo com a secretaria, a cidade tem capacidade para vacinar 600 mil pessoas por dia, com toda sua estrutura de imunização contra a Covid-19 montada, que inclui cerca de 600 locais, como 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e megapostos para drive-trhu, em que não é preciso descer do carro para vacinar, e para pedestres.

Porém, no primeiro dia de vacinação de pessoas com idade entre 60 e 62 anos, em 5 de maio, paulistanos chegaram a enfrentar cinco horas de fila nos postos de saúde, mesmo com toda a estrutura montada.

Além de pessoas entre 58 e 59 anos, atualmente a cidade de São Paulo vacina com primeira dose quem tem a partir de 18 anos com comorbidades e profissionais da educação básica, também a partir de 18 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos