Mercado fechará em 2 h 59 min

Prefeitura de SP compra contêineres para realocar ossadas e liberar espaço em cemitérios

Foto: Marcello Zambrana/Anadolu Agency via Getty Images

A Prefeitura de São Paulo decidiu comprar contêineres para armazenar ossadas e amenizar o problema da falta de espaço nos cemitérios da capital paulista, que estão pressionados devido ao alto número de mortes causadas pela pandemia do novo coronavírus. A gestão de Bruno Covas (PSDB) adquiriu 12 equipamentos desse tipo e a expectativa é de que eles cheguem em até 15 dias. As informações são do portal UOL.

A Prefeitura deve aumentar as exumações e liberar espaço para novos enterros. A medida será respaldada em um decreto municipal que determina que a família tem que pedir a exumação em até três anos para mortos e em até dois anos para crianças de até seis anos. As famílias acabam não fazendo o pedido e isso possibilita a remoção das ossadas de acordo com o prazo.

Leia também

De acordo com o UOL, o Cemitério da Vila Formosa já estaria utilizando esse método de armazenamento de ossadas em contêineres. Na visão da Prefeitura, o modelo é "mais eficiente e rápido do que a construção do ossuário tradicional", que costuma ser de alvenaria.

A dúzia de contêineres adquiridos serão destinados aos cemitérios da Vila Nova Cachoeirinha, São Luiz, Campo Grande, Dom Bosco, Itaquera, Saudade e ao próprio complexo da Vila Formosa.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A Prefeitura diz que "todos os restos mortais são devidamente identificados e acomodados" nos equipamentos metálicos comprados para tal uso.

Nesta quinta-feira (11), o Estado de São Paulo atingiu a triste marca de mais de 10 mil vítimas do novo coronavírus. Na capital, já são mais de 5 mortes e 85 mil casos confirmados.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.