Mercado fechará em 3 h 10 min
  • BOVESPA

    121.295,76
    +589,85 (+0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.217,29
    +387,98 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,17
    +1,35 (+2,12%)
     
  • OURO

    1.838,20
    +14,20 (+0,78%)
     
  • BTC-USD

    50.882,21
    +1.907,99 (+3,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.420,35
    +61,79 (+4,55%)
     
  • S&P500

    4.169,73
    +57,23 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    34.345,92
    +324,47 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.355,25
    +255,00 (+1,95%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3815
    -0,0310 (-0,48%)
     

Prefeitura do Rio começará a vacinar pessoas com comorbidades; saiba quais documentos serão exigidos

Rodrigo de Souza
·2 minuto de leitura

RIO — Depois de ter dado início nesta terça-feira, dia 20, à vacinação de grávidas com comorbidades, a Prefeitura do Rio anunciou que todas as outras pessoas que tenham doenças prévias — previstas em lista da Secretaria municipal de Saúde — vão começar a ser imunizadas contra a Covid-19 na próxima segunda-feira, dia 26, em 250 postos na capital. A campanha desse grupo prioritário começará por mulheres com 59 anos. Na terça-feira, dia 27, será a vez dos homens que tenham comorbidades com 59 anos ou mais.

O calendário prevê a imunização de pessoas com comorbidades de acordo com as faixas etárias. A pessoa deverá apresentar documento original de identificação com foto e atestado médico comprovando a comorbidade que agrave o quadro de Covid-19. Este deverá conter QR Code para validação de autenticidade ou ser original. Na ausência desse documento, serão aceitas as três últimas receitas com a prescrição de remédios compatíveis com a comorbidade, emitidos nos últimos seis meses, ou laudos de exames de diagnóstico.

Essa etapa da campanha no Rio também inclui outros grupos prioritários, como pessoas com deficiências permanentes e trabalhadores de serviços essenciais com menos de 60 anos, como profissionais de saúde, da educação, de serviços de limpeza urbana, policiais civis e militares, guardas municipais e agentes penitenciários. Para ser atendido, é importante portar documentos que comprovem a condição médica ou o vínculo empregatício, é necessário estar na ativa, o que deve ficar constatado pelos três últimos contracheques ou por declaração feita pela instituição em que a pessoa trabalha — esse documento ficará retido no posto.

Lista de doenças prévias

Na última segunda-feira, o prefeito Eduardo Paes (DEM) assinou um decreto que estabelece quais são as doenças consideradas comorbidades para ter prioridade na vacinação, como diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial, cardiopatias e obesidade mórbida. A lista completa pode ser conferida no decreto municipal 48.761. Mesquita, na Baixada Fluminense, Niterói, Itaguaí e Maricá também vão iniciar a imunização de pessoas com comorbidades.