Mercado fechará em 2 h 42 min
  • BOVESPA

    112.045,76
    -565,89 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.213,33
    -252,69 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,74
    +1,13 (+1,30%)
     
  • OURO

    1.783,40
    -11,60 (-0,65%)
     
  • BTC-USD

    37.250,60
    +694,31 (+1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    845,23
    +2,78 (+0,33%)
     
  • S&P500

    4.365,06
    +38,55 (+0,89%)
     
  • DOW JONES

    34.228,37
    +67,59 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.446,80
    -107,51 (-1,42%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.111,25
    +124,50 (+0,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0212
    -0,0028 (-0,05%)
     

Prefeitura do Rio amplia exigência de comprovação de vacina contra Covid

·2 min de leitura
Pessoas se reúnem em bar do Rio de Janeiro em meio à pandemia de Covid-19

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A prefeitura do Rio de Janeiro ampliou a exigência de comprovação de vacinação contra a Covid-19 para o acesso a estabelecimentos como hotéis, pousadas, salões de beleza, shoppings, bares e restaurantes, e a exigência também será feita para usuários de táxis e transportes por aplicativo, informou a gestão municipal.

A medida foi publicada no Diário Oficial do município nesta quinta-feira e adotada após detecção de casos da variante Ômicron do coronavírus no Brasil. Três casos da nova cepa foram confirmados em São Paulo e um caso suspeito da variante na capital fluminense está sob análise das autoridades de saúde.

A apresentação do passaporte de vacinação nesses estabelecimentos vale tanto para brasileiros quanto para turistas estrangeiros que visitam o Rio.

"Os estabelecimentos de hospedagem e os proprietários de imóveis para locação... somente efetivarão reservas ou contratos mediante a apresentação de comprovante vacinal de todos os hóspedes ou inquilinos temporários", afirma o decreto municipal.

"Estamos exigindo o passaporte vacinal onde podemos. Agora, seria muito mais fácil exigir na entrada ao país", disse à Reuters o secretário de Saúde da cidade, Daniel Soranz.

Apesar de uma recomendação formal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a exigência da comprovação de vacinação contra a Covid a viajantes que entram no Brasil, o governo do presidente Jair Bolsonaro ainda não se manifestou se acatará a recomendação.

O passaporte vacinal está em vigor na cidade do Rio desde setembro. Segundo as autoridades, após a exigência do passaporte de vacinação, houve um aumento na procura por vacina nos postos de saúde. Mas também houve tentativas e furtos de cartões de vacinação em branco.

O decreto vem em meio a uma discussão na cidade sobre as festas de Réveillon e Carnaval. Muitas cidades do Estado e do país já decidiram suspender as festas por conta da pandemia e do surgimento da Ômicron.

As autoridades locais analisam o comportamento da nova variante, mas por enquanto as festas estão mantidas na capital fluminense.

"Vamos monitorando e, quando o comitê científico e a Secretaria de Saúde tiverem convicção, tomamos a decisão", disse o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos