Mercado fechará em 1 h 57 min
  • BOVESPA

    111.974,97
    -636,68 (-0,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.430,13
    -35,89 (-0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,41
    +0,80 (+0,92%)
     
  • OURO

    1.784,20
    -10,80 (-0,60%)
     
  • BTC-USD

    37.135,61
    +564,13 (+1,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    845,47
    +3,01 (+0,36%)
     
  • S&P500

    4.379,92
    +53,41 (+1,23%)
     
  • DOW JONES

    34.353,84
    +193,06 (+0,57%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.219,75
    +233,00 (+1,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0205
    -0,0035 (-0,06%)
     

Prefeitos pressionam por votação de PEC que estende prazo para aplicação do mínimo na educação

·1 min de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Frente Nacional de Prefeitos marcou para a próxima quarta-feira (8) uma mobilização em Brasília para conversar com deputados federais a respeito da urgência de aprovar a PEC 13/2021, que estende para 2023 o prazo para aplicação de 25% da receita de impostos em educação. A iniciativa foi batizada de "dia D".

Segundo os prefeitos, a pandemia dificultou para muitas cidades a aplicação de recursos em educação, já que as atividades foram interrompidas por meses.

A PEC também proíbe a responsabilização de prefeitos, administrativa, civil ou criminal, por descumprimento dessa aplicação do mínimo constitucional da educação em 2020 e 2021.

Sem a PEC, afirmam, diversos prefeitos gastarão sem critério em dezembro somente para cumprir a necessidade de alcançar a marca dos 25%

"Se não aprovada, vai ter uma corrida de prefeitos vão começar a gastar e quem sabe fazer um gasto equivocado", disse Edvaldo Nogueira (PDT), presidente da FNP e prefeito de Aracaju (SE), na sexta-feira (26). "Não queremos diminuir os 25%, queremos a aplicação correta dos recursos", concluiu.

Na terça (30), o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) foi designado como relator da PEC na Comissão de Constituição e Justiça.

O dia D também reivindicará alternativas imediatas para o financiamento do transporte público urbano.

Os prefeitos afirmam que o aumento do diesel e a queda no número de passageiros causada pela pandemia resultaram em subfinanciamento do sistema. Eles têm falado em "grave preocupação" e "iminente colapso" dos serviços de transporte público urbano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos