Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.591,84
    +3.201,92 (+6,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Preenchimento automático do Android avisará caso senha de apps sejam vazadas

Ramon de Souza
·2 minuto de leitura

Um dos serviços mais úteis que o Google já adicionou aos seus produtos é o Autofill — conhecido em português como “preenchimento automático”. Ele nasceu no navegador Google Chrome como uma forma de facilitar o preenchimento cotidiano de informações em formulários (nome, endereço postal, e-mail etc.) e logo virou um verdadeiro gerenciador de senhas, sendo incorporado no Android a partir da edição 9.0 do sistema operacional.

Pois bem: no meio de uma série de anúncios efetuados nesta terça-feira (23), o Gigante das Buscas anunciou que, a partir de agora, o Autofill para Android vai avisá-lo caso a senha usada em algum aplicativo tenha sido comprometida em um vazamento de dados, propondo que você altere-a imediatamente. A mensagem que surgirá diz: “Um vazamento em um site ou app expôs sua senha. O Google recomenda mudar sua senha no [nome do app] agora”.

Vale a pena observar que essa verificação automática de credenciais comprometidas já ocorria no Autofill, mas apenas dentro do navegador Chrome; a novidade é que ela passa a funcionar também nos aplicativos de terceiros que estejam instalados em seu dispositivo móvel. E se você ficou com uma pulga atrás da orelha a respeito de como a companhia sabe quais senhas estão em perigo ou não, fique tranquilo: ela esclareceu tal ponto.

<em>Imagem: Divulgação/Google</em>
Imagem: Divulgação/Google

De acordo com o Google, apenas um prefixo de suas credenciais criptografadas (hash) deixam o dispositivo e vão para os servidores na nuvem. O servidor então retorna uma lista de hashes de vazamentos que possuem o mesmo prefixo, sendo que o “cara-crachá” é feito localmente no seu dispositivo. Isso significa que os servidores não possuem acesso às credenciais em texto pleno e o usuário não possui acesso às hashes inteiras.

Infelizmente, o Gigante das Buscas não deixou claro quando a nova funcionará chegará ao usuário final, mas é provável que alguns internautas comecem a receber tais avisos ao longo dos próximos dias. A distribuição global deve acontecer apenas na “primavera” dos EUA (que corresponde aos meses de março, abril e maio).

Outras novidades

Dentre as outras novidades que o Google anunciou para o sistema Android, estão a possibilidade de agendar mensagens de texto do aplicativo Mensagens, uma versão aprimorada do TalkBack, alguns aprimoramentos nos comandos de voz do Assistente, um tema escuro para o Maps e recursos inéditos para o Android Auto (incluindo a possibilidade de configurar um papel de parede customizado e jogos de perguntas e respostas que podem ser executados só via voz — algo útil para entreter crianças em longas viagens.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: