Mercado abrirá em 1 h 25 min
  • BOVESPA

    110.249,73
    +1.405,98 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.828,13
    +270,48 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +1,01 (+1,43%)
     
  • OURO

    1.774,20
    -4,00 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    42.000,41
    -1.530,32 (-3,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.047,69
    -16,16 (-1,52%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.064,23
    +83,25 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.066,50
    +42,50 (+0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1797
    +0,0006 (+0,01%)
     

Prédios com porteiros têm aumento no aluguel em Manhattan

·1 minuto de leitura
O preço médio desses apartamentos, em torres mais sofisticadas e com mais conforto, saltou 8,1% em agosto em relação ao ano anterior, para US$ 4.160 (R$ 22.030), segundo relatório divulgado pela corretora Douglas Elliman Real Estate. (Getty Images)
  • Aumentos dos aluguéis foram voltados para prédios com porteiros

  • Muitos funcionários estão voltando para NY se preparando para o retorno ao escritório

  • Para residências sem porteiros, queda foi de 12% no valor

Os aluguéis em Nova Iorque estão aumentando na região de Manhattan. Principalmente, os prédios que possuem porteiros. O preço médio desses apartamentos, em torres mais sofisticadas e com mais conforto, saltou 8,1% em agosto em relação ao ano anterior, para US$ 4.160 (R$ 22.030), segundo relatório divulgado hoje pela corretora Douglas Elliman Real Estate. Foi o maior aumento anual de aluguel para locais com porteiros desde 2012.

Leia também:

No outro extremo do espectro - em prédios sem porteiros - os aluguéis continuaram sua queda em relação a era pré-pandemia. O preço médio dessas unidades caiu 12%, para US$ 2.595 (R$ 13.742).

A divisão reflete a história de duas Manhattan: em uma, os funcionários de escritórios abastados permaneceram empregados durante as restrições da Covid-19 e estão garantindo novos apartamentos perto de suas empresas antes dos retornos físicos aos escritórios. O outro é composto por funcionários terceirizados, prestadores de serviços e autônomos, cujas rendas permanecem desiguais em meio à luta de Nova York para retornar à normalidade.

O mês passado marcou outro frenesi de aluguéis de apartamentos no bairro, com 8.201 unidades recentemente assinadas - o máximo para qualquer agosto em dados desde 2008, disse a empresa. Essa demanda ajudou a reduzir a grande quantidade de apartamentos sem inquilinos, que caiu 29% para 8.364 listagens no final do mês.

A demanda por aluguéis nos últimos meses do ano provavelmente será menor, com os empregadores adiando as datas em que esperam que os trabalhadores retornem aos escritórios. Apesar de que a variante Delta pode mudar esses planos, já que os casos estão aumentando nos Estados Unidos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos