Mercado fechará em 4 h 36 min

Preço na gasolina ainda tem margem para cair mais 9%

Preço da gasolina tem mais espaço para cair, alerta Abicom
Preço da gasolina tem mais espaço para cair, alerta Abicom
  • Preço atual da gasolina é R$ 0,27 mais caro que no mercado internacional;

  • Cálculo foi feito pela Abicom com base no fechamento de ontem do mercado;

  • Política de preços da Petrobras demanda que a formação do preço seja baseada no mercado internacional.

Entrou em vigor nesta terça-feira (16) uma redução de R$ 0,18 no preço da gasolina nas refinarias do país. No entanto, segundo a Abicom (Associação Brasileira dos Importadores de Combustível), ainda há margem para uma queda de R$ 0,27 nesse valor.

Isto porque, de acordo com o levantamento da associação, o preço no Brasil ainda está 9% maior do que aquele praticado no mercado internacional, que deve ser seguido segundo as próprias normas de formação de preço da Petrobras, instituídas durante o governo Temer.

O cálculo da Abicom foi feito tendo como base os valores do fechamento de ontem (15) dos mercados de gasolina, óleo diesel, câmbio, RVO e frete marítimo. O preço do petróleo Brent caiu 5% ontem devido a preocupações com uma recessão na China.

No momento, no mercado de futuros, o barril Brent está sendo negociado acima dos US$ 90, enquanto o WTI (West Texas Intermediate) flutua ao redor dos US$ 85, o menor patamar dos últimos seis meses.

Em comunicado oficial sobre a redução desta terça, a Petrobras afirmou que a queda nos preços "acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global".

No entanto, a petroleira estatal também afirmou que busca não repassar a volatilidade conjuntural dos preços e da taxa de câmbio para dentro do mercado brasileiro. Deste modo, a empresa busca não realizar tantos reajustes no preço dos derivados de petróleo, ajustando os valores somente quando notar uma certa estabilidade no mercado internacional.